PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Prass brinca com Pet sobre gol, e ex-meia responde: 'Não entendi a revolta'

Fernando Prass fala sobre futuro após se aposentar do futebol - Reprodução / SporTV
Fernando Prass fala sobre futuro após se aposentar do futebol Imagem: Reprodução / SporTV

Do UOL, em São Paulo

02/03/2021 16h34

Fernando Prass foi o convidado da edição de hoje do 'Seleção Sportv'. O ex-goleiro, que anunciou a aposentadoria na última sexta-feira, falou sobre a saída do Palmeiras, relembrou o marcante título da Copa do Brasil de 2015, revelou os planos para o futuro e cutucou o comentarista Petkovic ao se lembrar de um gol sofrido do ex-meia do Flamengo.

Comentarista do Grupo Globo, Petkovic não perdeu a oportunidade de citar um gol que marcou no ex-goleiro, que à época defendia o Coritiba. Segundo Prass, no entanto, o gol de Pet foi marcado com ajuda da arbitragem.

"O Petkovic fez um gol em mim com uma baita ajuda do árbitro. Ele tentou fazer um gol olímpico quando eu era goleiro do Coritiba e a bola bateu na trave e voltou para ele. Ele seguiu na jogada e sofreu o pênalti. O lance deveria ter sido invalidado porque foram dois lances seguidos sem ninguém encostar na bola. O árbitro marcou o pênalti e ele fez o gol. Teve um belo apito amigo, se não ele não teria feito esse gol em mim", brincou Prass.

Petkovic revelou que não havia entendido a reclamação dos jogadores do Coritiba no momento.

"Eu bati o escanteio e a bola pegou na trave e voltou para mim. Eu dominei, entrei na área e fui derrubado. Foi pênalti claro. Fui só entender a revolta dos jogadores do Coritiba depois", disse Pet em tom descontraído.

Afastado do futebol, Prass afirmou que a ideia da aposentadoria foi sendo tomada de forma gradativa, mas confessou que gostaria de ter encerrado a carreira vestindo a camisa do Palmeiras.

"A decisão de me aposentar foi sendo amadurecida desde 2019, em conversas com minha família, até porque nada mais natural um jogador de 41 anos à época pensar nisso. Minha ideia era aposentar no Palmeiras, mas teve aquele imprevisto e tive que sair. Mas são vários fatores que nos levam a aposentar, não é só físico. O fator mental é importante e outras questões também. Nós, jogadores, abdicamos de muita coisa na vida. Eu abri mão de muita coisa na parte familiar, da vida social para ser jogador", disse Prass.

Herói da conquista da Copa do Brasil de 2015 pelo Palmeiras, o ex-goleiro afirmou que apesar de já ter conquistado a competição pelo Vasco, levantar o título após cobrar o pênalti o decisivo teve um sabor especial.

"A imagem da conquista da Copa do Brasil pelo Palmeiras, ocupa um canto especial na minha vida. Eu já fui campeão outras vezes da própria Copa do Brasil pelo Vasco e campeão brasileiro, mas essa final contra o Santos para mim é muito diferente. Foi algo épico. E não só para mim, como outros jogadores do Palmeiras naquela decisão. Eu converso com muitos jogadores daquela final e todos falam que foram jogos incríveis. Principalmente a partida decisiva. Nós perdemos o jogo de ida, fizemos 2 a 0 na volta e o Ricardo Oliveira diminuiu e levou a decisão para os pênaltis. Eu vinha treinando muito e não tinha certeza que bateria o pênalti decisivo. Mas como era um time novo, com muitos jovens, assumi a responsabilidade de bater o último e felizmente deu tudo certo", relembrou.

O ex-goleiro de Vasco, Palmeiras, Coritiba e Ceará vive a expectativa de se formar na faculdade de administração de empresas e aproveita para curtir a família.

"Faz pouco tempo que parei, então não sei ao certo sobre o futuro. Tenho ficado mais em casa, cuidando da família e dos investimentos. Mas gostaria de continuar no futebol de alguma forma, estou me preparando para essa nova etapa e vamos ver o que o mercado irá me apresentar. Estou no terceiro ano da faculdade de administração de empresas. Devo me formar no ano que vem. Quero concluir e tentar ingressar em outras áreas de atividade. Passei minha vida inteira jogando futebol e não me vejo fora do esporte", comentou.

Além das conquistas de Copa do Brasil por Vasco e Palmeiras, Fernando Prass conquistou dois Brasileiros pelo Verdão, em 2016 e 2018.

UOL Esporte vê TV