PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Neto vê críticas excessivas a Raphael Claus: 'Como se fosse o capeta'

Neto, apresentador do Os Donos da Bola - Reprodução/TV Band
Neto, apresentador do Os Donos da Bola Imagem: Reprodução/TV Band

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/02/2021 14h07

O apresentador Neto, do Os Donos da Bola, da TV Band, opinou que as críticas ao árbitro Raphael Claus após a expulsão de Rodinei, ontem, na vitória do Flamengo por 2 a 1 sobre o Flamengo, ontem, pelo Campeonato Brasileiro, são excessivas. Na opinião do ex-jogador, Claus tem sido tratado "como se fosse o capeta".

Neto argumentou que vários times, incluindo o Internacional, já foram prejudicados ou beneficiados com erros de arbitragem durante o Brasileirão e que não há nenhuma evidência que aponte para uma competição arranjada para que certo time seja campeão.

"A gente pode discutir o lance, o critério, mas eu defendo a pessoa. Estão colocando o Raphael Claus como se fosse o capeta. O que os árbitros fizeram? Ajudaram o Corinthians, o Fluminense, o Internacional? Antes de Cristo já faziam isso. Todo mundo estava falando que o campeonato estava arrumado para o São Paulo ganhar porque o Caboclo é presidente da CBF. Depois, falaram que estava arranjado para o Inter, porque o vice é o Novelleto, que é do Sul", disse Neto, na edição de hoje do Os Donos da Bola.

"Agora, em um lance desse, do Rodinei, querem colocar tudo na conta do Raphael. Qual o critério da arbitragem? (...) Aí, tudo é complô. O Abel Braga vem reclamar, o Rodrigo Dourado reclama de não ter levado a taça. Não sabe que a taça é na última rodada. O que não pode é querer acabar com a vida do Claus. O Inter ainda pode ser campeão, mas perdeu uma oportunidade", concluiu.

Também presente na atração, o ex-árbitro Oscar Roberto Godói afirmou que as imagens do VAR dão suporte para a decisão de Raphael Claus. Assim, na opinião de Godói, ele não pode ser "crucificado" pela opinião pública.

"O Claus não pode ser crucificado pelo que fez. As imagens deram condições de ele julgar o lance como ele colocou na súmula e dar o cartão vermelho. Ele não deveria avaliar só com a imagem em câmera lenta, tem que levar em conta também a velocidade normal", disse.

UOL Esporte vê TV