PUBLICIDADE
Topo

Histórico de Atleta: The Rock sonhou com a NFL e brilhou no WWE

Dwayne "The Rock" Johnson
Dwayne "The Rock" Johnson
Ron Elkman/Sports Imagery/Getty Images

Leandro Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

19/02/2021 04h00

Você certamente já assistiu a um (ou a vários) filmes estrelados por Dwayne Johnson, o "The Rock". Afinal, trata-se do ator mais bem pago de Hollywood nos últimos anos. Mas há um passado que muita gente desconhece: o esporte. É isso que o UOL Esporte conta hoje, na estreia do "Histórico de Atleta".

Continua depois da publicidade

Muito antes de qualquer filme, Dwayne Johnson sonhava em brilhar em outro palco —ou melhor, liga: a NFL, a poderosa liga profissional de futebol americano.

Havia motivos para acreditar que o sonho poderia se tornar realidade. Em 1990, o jovem Dwayne Johnson recebeu uma bolsa de estudos integral para defender a Universidade de Miami.

Olha ele em ação aí:

Collegiate Images via Getty Imag - Collegiate Images via Getty Imag
Dwayne Johnson atuando pelo Miami Hurricanes, da Universidade de Miami
Imagem: Collegiate Images via Getty Imag

Atuando como defensive tackle, ele fez parte do Miami Hurricanes que venceu o campeonato nacional em 1991.

Continua depois da publicidade

Mas veio a graduação, em 1995, e a NFL se tornava um desejo distante. Dwayne acabou assinando contrato com o Calgary Stampeders, time da liga canadense. No fim das contas, ele foi dispensado poucos meses depois.

Em 1995 eu tinha apenas sete dólares no meu bolso e sabia de duas coisas: eu estava quebrado como nunca e um dia eu não estaria mais.

Foi então que uma grande oportunidade surgiu no caminho de Dwayne Johnson: o WWE, evento que mistura luta livre e entretenimento (na época, a liga chamava-se WWF).

Continua depois da publicidade

Nos ringues, Dwayne Johnson assumiu outro nome, mas não se tornou "The Rock" logo de cara. No início, ele era chamado de Rocky Maivia —uma combinação dos nomes dos personagens de seu pai (Peter Maivia) e seu avô (Rocky Johnson), que também eram lutadores.

Acontece que esse negócio de Rocky Maivia não caiu na graça do público e, no fim das contas, ele acabou virando "The Rock" mesmo. Bem melhor, né?

Já no mundo da luta, ele sentiu o gosto da fama e se tornou um dos principais nomes do evento.

Corbis via Getty Images - Corbis via Getty Images
The Rock durante evento do WWE
Imagem: Corbis via Getty Images
Continua depois da publicidade

Foi somente em 2001 que Dwayne Johnson, agora já bastante conhecido como "The Rock", teve o seu primeiro papel no cinema. Ele interpretou o vilão Mathayus, o Escorpião Rei, no filme "O Retorno da Múmia".

Detalhe: nessa época ele quis que parassem de chamá-lo de "The Rock".

Os agentes que eu tinha me disseram: 'Você não pode trazer a luta livre. Não vamos te chamar de 'The Rock'. Vamos ter certeza de que todos estão chamando você de Dwayne Johnson.
The Rock, programa britânico "This Morning" em 2018

(Claro que isso não deu certo e hoje em dia todo mundo o chama de The Rock mesmo)

Continua depois da publicidade

No ano seguinte, ele ganhou um filme para chamar de seu e estrelou "O Escorpião Rei".

Depois disso, a ficha é longa e conta com "Velozes e Furiosos", "Jumanji: Bem-vindo à Selva", "Hércules", "Baywatch"...

Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

E, ah, não vamos nos esquecer de Moana, né? (ele dublou o personagem Maui).

Continua depois da publicidade

Mas o sucesso no cinema não fez o passado de "The Rock" ser esquecido. Muito pelo contrário. Prova disso é que em fevereiro deste ano um cartão de sua época como jogador de futebol americano foi vendido por 45 mil dólares (R$ 244 mil).

A NFL era meu sonho, e jogar no Super Bowl era um sonho ainda maior. Nenhum dos sonhos se tornou realidade, mas anos depois... meu cartão de novato foi vendido por US$ 45 mil!

Além disso, no ano passado, ele ainda comprou a liga concorrente da NFL, a XFL Extreme, por 15 milhões de dólares (R$ 81,3 milhões). Nada mal, né?

Continua depois da publicidade

Esporte

Esporte