PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Nardini quer narração "conversada" em 1º Super Bowl: "Sonho realizado"

Fernando Nardini, narrador dos canais ESPN - Acervo pessoal
Fernando Nardini, narrador dos canais ESPN Imagem: Acervo pessoal

Leandro Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

04/02/2021 04h00

Fernando Nardini estava no supermercado quando recebeu a ligação que viraria as suas últimas semanas de cabeça para baixo. Do outro lado da linha, um recado inesperado, mas muito bem-vindo. Ficou atônito ao ouvir a mensagem: ele acabara de ser confirmado como narrador do Super Bowl LV. A final da NFL será transmitida pela ESPN no próximo domingo (7), a partir das 20h (de Brasília).

"Demorou um pouco pra cair a ficha, sabe?", diz Nardini, em entrevista ao UOL Esporte.

É bem verdade que o Super Bowl não é exatamente uma novidade para Fernando Nardini. No ano passado, o jornalista, que já passou por Record e Band, atuou como repórter especial na cobertura da final vencida pelo Kansas City Chiefs contra o San Francisco 49ers. Agora, porém, é diferente. Pela primeira vez, ele vai narrar o principal jogo da temporada de futebol americano. Os comentários serão de Paulo Antunes, titular de partidas da NFL na emissora desde 2006.

"Isso pra mim é um sonho, é uma vitória gigantesca, é um objetivo que se realiza", comenta o narrador, que pela primeira vez desde a sua chegada à ESPN, em 2012, trabalhou durante a temporada completa da NFL. "Fiquei tão grato quanto surpreso com essa chance. Estou muito honrado e já com um frio na barriga."

Não é para menos. Em sua estreia como narrador do Super Bowl, Nardini terá a missão de substituir Everaldo Marques, que deixou a ESPN no início do ano passado rumo ao SporTV. Mas, por favor, nada de comparações.

"O Everaldo é referência. Ele inventou um jeito novo de fazer NFL no Brasil. Estar no lugar do Everaldo não é a expressão certa. Fazer o Super Bowl que era feito pelo Everaldo por tantos anos é uma honra e uma responsa gigantesca. Espero que as pessoas possam se divertir do mesmo jeito que eu me diverti com o Evê esse tempo todo."

"O cara [público] estava acostumado ao jeito do Evê. Cada um tem o seu estilo. Um estilo agrada mais que outro, ninguém agrada todo mundo. Vai ter gente que vai gostar e vai ter gente que vai tacar pedra. Isso faz parte do jogo", acrescenta.

Narração com jeito de conversa

Se você estiver assistindo ao Super Bowl na noite do próximo domingo, fique preparado para se sentir em uma conversa entre amigos. É nisso que Nardini aposta para garantir o entretenimento durante o espetáculo da NFL.

"Eu acredito numa coisa dividida, conversada, um negócio mais humanizado, que aproxime quem está na transmissão de quem está em casa, para que a pessoa se sinta parte da conversa. Eu gosto mais disso, essa coisa mais conversada", explica.

O estilo já é bastante característico do narrador e marcou, principalmente, as transmissões de tênis que ele fez ao lado de Fernando Meligeni. "Tem que ter essa troca pro cara se sentir mais perto", avalia o narrador.

Nardini - Acervo pessoal - Acervo pessoal
Imagem: Acervo pessoal
Ao contrário do que tradicionalmente acontece todos os anos no Super Bowl, em 2021, a ESPN brasileira não enviará equipe para transmissão in loco. Por causa da pandemia do coronavírus, a emissora optou por preservar sua equipe e não expor os profissionais a um deslocamento internacional e à extensa cobertura presencial exigida em um evento deste porte.

De maneira remota, e contando com suporte da matriz nos Estados Unidos, a ESPN promete uma grande cobertura. Nardini fará o jogo dos estúdios da Disney em São Paulo, enquanto Paulo Antunes comentará o evento de sua casa na Flórida (EUA).

Além do aguardado encontro entre Tom Brady e Patrick Mahomes, o Super Bowl terá como atração do intervalo o cantor The Weeknd.

"Um monte de gente já me perguntou se eu vou falar no intervalo que o The Weeknd é ridículo. Não vou, não", brinca Nardini. O comentário faz referência ao famoso bordão de Everaldo Marques que viralizou nas redes sociais durante o show de Lady Gaga no Super Bowl, em 2017.

E como seria a estreia perfeita para Nardini? "Eu quero um jogo que eu não tenha mais voz no final, um jogo de muitos pontos. É o que está prometendo. É o maior campeão [Brady] contra o maior candidato a sucessor [Mahomes]".

"[O Super Bowl] é sem dúvida a maior festa do esporte anual. Só não se compara com Copa do Mundo e Olimpíada, que são a cada quatro anos, mas anual é a maior festa do esporte. E você, de alguma forma, fazer parte disso, levar um pouco dessa alegria para um público que é cada vez mais apaixonado, como é o público brasileiro... É uma responsabilidade gigante, é uma honra gigante", completa.

A final entre Tampa Bay Buccaneers e o atual campeão Kansas City Chiefs será realizada no Raymond James Stadium, em Tampa Bay, na Flórida. A transmissão começará às 20h30 (de Brasília).

UOL Esporte vê TV