PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Domènec Torrent abre o jogo, pela primeira vez, após saída do Flamengo

Domenec Torrent comanda o Flamengo contra o Athletico em jogo da Copa do Brasil 2020 - Jorge Rodrigues/AGIF
Domenec Torrent comanda o Flamengo contra o Athletico em jogo da Copa do Brasil 2020 Imagem: Jorge Rodrigues/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/02/2021 14h41

Domènec Torrent, ex-técnico do Flamengo, abriu o jogo pela primeira vez após sua saída do clube. Em entrevista para o GE, Dome comentou que nunca sentiu nenhuma garantia do seu trabalho e nenhum apoio da diretoria. "Inclusive, muitas vezes eu sentia que, quando perdíamos, alguém lá de dentro ficava feliz, era o que eu sentia. Minha equipe e eu tínhamos essa sensação. Então era muito complicado trabalhar assim."

"O que aconteceu no Equador (Flamengo perdeu por 5 a 0 para o Independiente del Valle) foi muito forte. Então, a partir dali, eu sabia que a diretoria não confiava mais em mim. Era isso que nós sentíamos, e era verdade (...) Nunca senti apoio de verdade."

Torrent também mencionou que o Flamengo tem um problema interno e que, enquanto isso não for resolvido, essa situação vai continuar atrapalhando o clube, independentemente do técnico do time. "Foi isso que sentimos desde o primeiro dia, porque sabíamos que muita gente lá dentro não nos queria. Acho que todo mundo que trabalha no Flamengo sabe o que acontece lá."

O ex-treinador do clube de regatas também criticou o imediatismo do futebol brasileiro. "Agora sei um pouco como o Brasileirão funciona. A cada 3 ou 4 meses, infelizmente, os treinadores são trocados. É impossível fazer um bom trabalho assim."

Além disso, Dome não descarta a hipótese de voltar a trabalhar aqui no Brasil. "Aliás, cogitamos voltar ao Brasileirão, porque adoramos esse campeonato. Os campos são organizados, há jogadores espetaculares e temos a intenção de voltar."

UOL Esporte vê TV