PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Cicinho critica atitude de torcedores do SPFC após ataque: 'Vândalos'

Cicinho fechou contrato com o SBT para participar do "Arena SBT", novo programa esportivo da emissora - Reprodução/Twitter
Cicinho fechou contrato com o SBT para participar do "Arena SBT", novo programa esportivo da emissora Imagem: Reprodução/Twitter

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/01/2021 00h23

Cicinho comentou sobre a atitude de alguns torcedores do São Paulo no último domingo, 24, contra o Coritiba. Durante o 'Arena SBT' de hoje, o ex-lateral afirmou que nunca vivenciou esse tipo de situação e repudiou o ocorrido.

"Mais uma situação chata envolvendo vândalos que dizem que são torcedores. E o perigo envolvendo os jogadores? Isso não é coisa que se faça. Nunca passei por isso, de ser apedrejado pelo próprio torcedor. O torcedor adversário até tem algo, mas, do próprio torcedor não", disse ele.

Ainda no assunto, Maurício Borges, o Mano, deixou claro que esse tipo de acontecimento faz com que os jogadores fiquem ainda mais abalados psicologicamente, afinal, em seu ponto de vista, é um dos fatores primordiais neste momento.

"O São Paulo já foi, o psicológico já desandou. Já deu adeus para a conquista, o psicológico pesa demais. Isso só acontece, porque o cara que vai armado para o estádio, esse cara é bandido, mal-intencionado. Não adianta levar para delegacia e depois de três horas ir embora. Ele tem que responder por formação de quadrilha, tentativa de homicídio, se não no jogo seguinte faz a mesma coisa", enfatizou o comentarista.

No caminho do estádio do Morumbi, o ônibus com a delegação do São Paulo foi vítima de um ataque por parte de alguns torcedores. Foram disparados rojões, pedras e outros itens ao automóvel.

Em nota oficial, o São Paulo classificou a ação dos torcedores como um 'atentado terrorista': "Para o São Paulo Futebol Clube está claro que seus atletas e sua comissão técnica foram alvos de um "atentado terrorista", o que torna a liberação de parte deste grupo de vândalos um desfecho injustificável", dizia a nota.

UOL Esporte vê TV