PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Raphael Veiga vê provocações 'justas' após goleada: 'Tem que comemorar'

Raphael Veiga vê provocações justas após goleada sobre o Corinthians - Reprodução/Band
Raphael Veiga vê provocações justas após goleada sobre o Corinthians Imagem: Reprodução/Band

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/01/2021 12h57Atualizada em 19/01/2021 13h37

Autor de dois gols na vitória do Palmeiras sobre o Corinthians, por 4 a 0, Raphael Veiga acredita que a festa no vestiário do Allianz Parque foi "justa". Para o camisa 23 - que completou 100 jogos pelo clube - "quando ganha, tem que comemorar".

Sob o comando de Felipe Melo, o elenco alviverde cantou e provocou o rival após a vitória em jogo válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Jogar contra o Corinthians sempre é difícil. A gente sabe o peso que tem esse jogo, é um campeonato a parte. A gente foi muito bem no jogo, e futebol é isso, quando ganha tem que comemorar, com certo respeito. A gente foi firme no jogo e nada mais justo do que comemorar com respeito", disse Veiga em entrevista ao "Jogo Aberto".

O meia ainda exaltou o "sensacional" Abel Ferreira. Veiga destacou a "mentalidade vencedora" do "chefe" português.

"O Abel é um cara sensacional, não só dentro de campo, mas a mentalidade vencedora dele. O tanto que ele nos ensina fora de campo, em questão de mentalidade. É um cara que chegou ainda não sabendo muito bem como as coisas funcionam no Brasil, mas é um cara muito competitivo, muito sério, que trabalha muito, estuda muito. Sempre foi um cara muito aberto a conversas, um cara disponível a nos ajudar. É um cara que tem nos ajudado, é o nosso chefe", completou.

Veiga lembrou ainda do tempo que passou ofuscado no elenco do Palmeiras e atribuiu essa fase ao grande número de jogadores.

"Em 2017 e 2019 eram muitos jogadores e é importante ter um elenco assim, mas acabava que jogava um jogo, saia no outro, e então não conseguia ter muita sequência, jogos diretos. Esse ano [2020], até o final ali com o Luxemburgo comecei a fazer bons jogos, comecei a jogar mais perto do gol também, que é um lugar que eu gosto de jogar por entrar bastante na área. E foi aí que as coisas começaram a acontecer", disse Veiga no Globo Esporte.

Em relação à sequência da temporada, Raphael Veiga evitou "escolher" uma competição e prevê um grande jogo contra o Santos, dia 30, pela final da Libertadores. Com 51 pontos, o Palmeiras é o quinto colocado do Brasileirão, e está na decisão da Copa do Brasil.

"É um jogo atrás do outro. Se o próximo jogo é no Brasileiro, a gente tem se que concentrar em fazer um bom jogo, e assim vai. A gente sabe que está na briga nos três campeonatos, difícil falar que prefere um ou outro, porque ganhar sempre é muito bom. É viver cada dia no nosso máximo. Só assim a gente vai conseguir conquistar o que a gente almeja", falou o camisa 23.

"Poder jogar essa final contra o Santos mostra ainda mais o poder o futebol brasileiro, num estádio também no Brasil, que tem uma história imensa. Espero que a gente consiga ganhar e conquistar esse título para ficar marcado na história", seguiu.

O Palmeiras encara o Flamengo no Mané Garrincha, quinta-feira (21), às 19h, pela 31ª rodada.

Palmeiras