PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Comitê Olímpico dos EUA condena participação de ex-nadador em invasão

Homem filmado em invasão do Capitólio seria Klate Keller - Reprodução
Homem filmado em invasão do Capitólio seria Klate Keller Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/01/2021 19h28

Uma semana após a invasão ao Capitólio dos Estados Unidos, em Washington, o Comitê Olímpico dos EUA se pronunciaram repudiando o ato, depois da exposição do ex-nadador norte-americano Klete Keller, identificado entre os invasores. Campeão olímpico e com três Jogos no currículo, Keller apareceu em vídeos em meio à confusão dentro do prédio público com o casaco da seleção olímpica.

Como consequência, o Comitê Olímpico lançou nota assinada pela presidente Sarah Hirshland, em que fala em esperar a confirmação da polícia sobre a identificação de Keller, mas condena os atos vistos na capital no dia 6. Keller participou dos Jogos de Syney 2000, Atenas 2004 e Pequin 2008. O ex-nadador foi bicampeão do revezamento 4x200 livre, ao lado de Michael Phelps, além de prata no 4x200m em Sydney e bronze nos 400m livre de 2000 e 2004.

Confira a nota na íntegra:

"Como muitos de vocês sabem, há relatos de um ex-atleta olímpico envolvido nos atos horríveis no prédio do Capitólio dos Estados Unidos na semana passada. Enquanto esperamos que a polícia confirme a identidade do indivíduo e determine as ações necessárias, e então avalie as ações próprias, quero compartilhar as seguintes reflexões com nossa comunidade olímpica e paraolímpica.

Em primeiro lugar, condeno veementemente as ações dos manifestantes no Capitólio dos Estados Unidos. Eles não representam os valores dos Estados Unidos da América ou da Equipe dos EUA.

Em casa e em todo o mundo, os atletas da Equipe dos EUA são considerados de alto padrão, pois representam nosso país no campo de jogo e fora dele. O que aconteceu em Washington, D.C., foi um caso em que esse padrão claramente não foi cumprido. As pessoas envolvidas atacaram o próprio tecido da democracia que todos orgulhosamente representamos e, por sua vez, também decepcionaram nossa comunidade. Estimulo todos os associados da Equipe dos EUA a continuarem a celebrar nossa diversidade de experiências e crenças, a permanecerem unidos contra o ódio e a divisão e a usarem nossa influência para criar mudanças positivas em nossa comunidade. "

Esporte