PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Jogo do Corinthians no futsal tem confusão, gás de pimenta e ameaça de arma

Policiais dispersam jogadores do Corinthians na final da Liga Nacional de futsal com gás de pimenta - Reprodução?SporTV
Policiais dispersam jogadores do Corinthians na final da Liga Nacional de futsal com gás de pimenta Imagem: Reprodução?SporTV

Thiago Tassi

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/12/2020 15h51Atualizada em 20/12/2020 21h05

A decisão da Liga Nacional de futsal, realizada na tarde de hoje (20), entre Corinthians e Sorocaba, acabou em confusão. Após o cronômetro zerar com vitória por 3 a 0 e título invicto da equipe do interior, os jogadores do Timão foram reclamar com a arbitragem e o tempo fechou.

Por meio de sua assessoria, a Liga Nacional confirmou ao UOL Esporte que a Polícia Militar reagiu à reclamação dos atletas corintianos e interveio com gás de pimenta para dispersar o elenco. A assessoria também afirmou que a segurança do local é de responsabilidade do Ginásio João Carlos de Camargo, em Votorantim (SP), palco da decisão. A LNF não quis se posicionar sobre o ocorrido e o Corinthians repudiou a ação truculenta contra seus jogadores e afirmou que entrará com um protesto junto à Liga (veja a nota completa ao final do texto).

Segundo a reportagem do "SporTV", que transmitia o duelo, seguranças do clube do Parque São Jorge teriam tentado agredir os responsáveis pelo apito após o término do jogo. O capitão alvinegro, Deives, disse que houve até ameaça com arma, e lamentou o episódio.

"A gente lamenta muito os episódios do final do jogo, onde o guarda ameaçou puxar uma arma para os nossos atletas. Eu testemunhei, outros atletas testemunharam também, teve gás de pimenta. Os atletas foram reivindicar a má arbitragem que teve hoje. A gente lamenta numa Liga de futsal acontecer o que aconteceu hoje aqui", afirmou o capitão e pivô do Corinthians ao "SporTV".

O Corinthians reclama de uma possível sexta falta no primeiro tempo, que daria ao clube a chance de bater um tiro livre quando o placar ainda anotada 1 a 0 para o Sorocaba. A arbitragem viu falta de ataque e a favor do Sorocaba.

Na segunda metade da decisão, o Alvinegro discordou de marcação de penalidade para o time do interior. Na visão dos corintianos, Rodrigo teria cavado o contato e se jogado em quadra. A arbitragem deu o pênalti.

Jackson Samurai, ala do Corinthians, sofre com gás de pimenta na final da Liga Nacional de Futsal - Reprodução/SporTV - Reprodução/SporTV
Imagem: Reprodução/SporTV

Com a confusão, Jackson Samurai saiu prejudicado. O ala do Corinthians levou gás de pimenta no rosto e não conseguia abrir os olhos. Ele foi auxiliado pelos companheiros de equipe (veja acima).

O Sorocaba venceu por 3 a 0 e confirmou o título invicto da Liga Nacional. Na ida, as equipes empataram por 1 a 1.

Corinthians repudia ação violenta na decisão

O Sport Club Corinthians Paulista repudia a violência ao final da Liga Nacional de Futsal, em que um agente da GCM de Votorantim disparou gás de pimenta contra o nosso time, ferindo membros da nossa delegação e obrigando um atleta a receber tratamento médico, o que é inadmissível numa festa do esporte.

A Diretoria de Esportes Terrestres do clube informa que fará nesta semana uma representação à Liga, em protesto contra todos os incidentes condenáveis que aconteceram, dentro e fora de quadra, na partida final contra o Magnus.

Atenciosamente,
Sport Club Corinthians Paulista

Esporte