PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Globo prioriza futebol e volta do Brasil ao grid da F-1 não terá TV aberta

Pietro Fittipaldi, piloto da Haas - Divulgação/Site oficial da Haas F1 Team
Pietro Fittipaldi, piloto da Haas Imagem: Divulgação/Site oficial da Haas F1 Team

Gabriel Vaquer

Do UOL, em Aracaju

03/12/2020 04h00

Pela primeira vez depois de três anos, o Brasil voltará a ter um piloto no grid da Fórmula 1 no próximo domingo (6), no GP de Sakhir, no Barein. Será Pietro Fittipaldi, neto da lenda Emerson Fittipaldi, que vai substituir Romain Grosjean após o grave acidente que ele sofreu no último fim de semana. Mas logo numa corrida com uma marca tão importante, a Globo decidiu priorizar o futebol do Campeonato Brasileiro e não vai exibir a categoria ao vivo na TV aberta.

O fato é confirmado pela Globo, que só irá exibir a estreia de Pietro em um VT compactado na madrugada, às 0h, logo depois da sessão "Domingo Maior", que vai ao ar depois do "Fantástico". Quem quiser assistir ao vivo, precisa ter TV por assinatura, já que a corrida ao vivo, que começa às 13h40 (horário de Brasília), será mostrada apenas pelo Sportv2, que também mostrará os treinos livres e a definição da classificação na sexta (4) e sábado (5).

A narração de todo o fim de semana será de Sérgio Maurício, com comentários de Felipe Giaffone e Luciano Burti. A Globo optou por essa medida porque a largada do Grande Prêmio de Sakhir só começa às 14h em ponto, e se algum problema ocorrer como aconteceu na disputa passada, a transmissão de São Paulo x Sport, pelo Brasileirão, poderia ser prejudicada - e, comercialmente, o jogo de domingo às 16h é muito mais importante para a emissora.

Pietro Fittipaldi será o 32º piloto brasileiro a pilotar um carro na principal categoria de automobilismo do mundo. Desde 2017, quando Felipe Massa decidiu se aposentar de vez da F-1, que um nome nacional não consegue um espaço nas principais equipes.

O neto de Emerson Fittipaldi vai pilotar uma Haas, equipe novata que já vem fazendo barulho. Em vídeo divulgado recentemente nas redes sociais, ele agradeceu a oportunidade que recebeu.

"Estou muito feliz que o Romain está bem, com saúde, porque o acidente dele foi muito grave. Queria agradecer a equipe pela oportunidade. "É uma honra para mim poder correr e representar o Brasil no grid da Fórmula 1. Queria agradecer ao Gene Haas [dono da equipe], ao Gunther Steiner [chefe da equipe] pela confiança e estou ansioso para que já comece o fim de semana de corrida", afirmou o jovem de apenas 24 anos, que já é piloto de testes da escuderia desde 2018.

Fórmula 1