PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Gian Oddi vê sucesso de Veron essencial ao Palmeiras após lesão de Wesley

Gian Oddi, comentarista dos canais ESPN - Reprodução/ESPN
Gian Oddi, comentarista dos canais ESPN Imagem: Reprodução/ESPN

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/12/2020 10h46

Com dois gols e uma assistência, Gabriel Veron foi o destaque do Palmeiras na goleada sobre o Delfín (EQU) por 5 a 0, ontem, pela Copa Libertadores da América. Gian Oddi, comentarista dos canais ESPN, destacou que o sucesso do jovem atacante do Palmeiras é importante para o time após a lesão de Wesley - jogador com características parecidas às de Veron, na opinião do jornalista.

"Essa é para ser a temporada do Veron, mas ele não começou a temporada tão bem, depois de ter começado muito bem no profissional. Ele até começou abaixo das expectativas esse ano. O Wesley foi quem ganhou espaço e se destacou. Também por isso, era essencial que o Gabriel Veron mostrasse tudo o que sabe fazer", destacou Gian, em participação no Linha de Passe, da ESPN Brasil, ontem.

"Foi o melhor em campo contra o Delfín. Isso é importantíssimo para o Palmeiras porque o time perdeu o titular, que estava muito bem. Perder o Wesley foi um baque. Então, é importante saber que dá para contar com o Veron", complementou.

Palmeiras intenso

Também presente no Linha de Passe, Leonardo Bertozzi opinou que seria compreensível se o técnico Abel Ferreira optasse por poupar jogadores ontem ou se os próprios atletas decidissem se segurar em campo.

O comentarista pontuou que estas situações seriam aceitáveis diante do número de jogos que o Palmeiras tem disputado e do recente surto de covid-19 que o time atravessou, mas que o time jogou no seu limite.

"Seria compreensível se o Palmeiras jogasse com marcha baixa. A classificação estava encaminhada, tem vários jogadores voltando de covid. Mas não, o Palmeiras tem mostrado fome, vontade de subjugar os adversários. O time se impõe e vai lutando para fazer quantos gols puder", disse.

"E é muito legal ver os garotos fazerem gols. É uma política do clube apostar nos jovens da base. O Palmeiras preferia apostar em contratações e a base vem sendo bem feita. A confiança do elenco e da torcida está lá no alto. E, se der a lógica, o Palmeiras é semifinalista de Libertadores e finalista da Copa do Brasil. Está na briga por dois títulos, pelo menos", completou.

UOL Esporte vê TV