PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

SBT vê tragédia com queda do Fla e mira aposta no Palmeiras na Libertadores

Jogadores do Flamengo acompanham a decisão por pênaltis contra o Racing na Libertadores - Antonio Lacerda/Pool/AFP
Jogadores do Flamengo acompanham a decisão por pênaltis contra o Racing na Libertadores Imagem: Antonio Lacerda/Pool/AFP

Gabriel Vaquer

Do UOL, em Aracaju

02/12/2020 15h38

Um dia após a eliminação do Flamengo da Libertadores contra o Racing (ARG), nas oitavas de final, a cúpula do SBT vive um misto de sensações. O canal de Silvio Santos celebrou, e muito, os números de audiência da partida no Rio de Janeiro ontem (1), onde chegou a dobrar o Ibope que a Globo tinha durante os pênaltis, com picos de 25 pontos.

No entanto, a emissora também sabe que este foi um último ato de algo que não deveria ter acabado tão cedo. Para o SBT, a saída do Fla foi uma tragédia com o pior cenário possível. A tendência agora é apostar no Palmeiras para a continuidade do torneio.

Segundo apurou o UOL Esporte, a direção do SBT esperava que o Flamengo fosse bem mais longe na competição, chegando pelo menos nas semifinais - mesma expectativa da diretoria rubro-negra no orçamento para 2020.

O motivo é simples: como clube mais popular do país, o Flamengo puxaria cada vez mais audiência para o SBT e seu projeto esportivo ao longo do tempo, principalmente nas regiões Norte e Nordeste do país.

As próprias afiliadas da rede estavam frustradas com a saída. Executivos da TV Norte Amazonas, parceira do SBT em Manaus (AM), estavam muito empolgados com a procura comercial local dos jogos da Libertadores. Partidas envolvendo o Flamengo chegaram a atingir picos de 30 pontos da capital amazonense, fato que ajudou bastante o canal local a fechar as contas em tempos de pandemia do novo coronavírus, além da crise econômica forte do mercado publicitário de todo o país.

Desde que começou a apostar no Flamengo, a Libertadores virou a maior audiência nacional da casa. Dos clubes atuais, a direção entende que nenhum tem potencial de repetir o resultado, principalmente em redutos flamenguistas que ajudavam bastante, como Brasília e, obviamente, Rio de Janeiro.

Com quatro partidas do Flamengo este ano, o SBT foi bem para os seus padrões. Na capital fluminense, a média somando todos os jogos foi de 19 pontos. Os confrontos na fase de grupos do Fla contra Barcelona (EQU) e Indepediente Del Valle (EQU) venceram a Globo por 18 a 12, e 18 a 15, respectivamente. No mata-mata, com a ida e volta da chave contra o Racing, foram 19 pontos nos dois jogos, mas sendo derrotado pela Globo, que esticou a novela "A Força do Querer" para deter seu concorrente - nas duas semanas, a TV global marcou 26 pontos.

Mas a vida, porém, precisa seguir. E no prosseguimento da competição, a direção do SBT já tem um alvo claro: o Palmeiras. O canal já fala internamente que quer exibir o jogo do clube paulista na próxima terça-feira (8), esperando apenas a confirmação da classificação contra o Delfin, que já ficou bem encaminhada após o placar no jogo de ida, fora de casa, na vitória por 3 a 1.

A chave considerada mais fácil para o Palmeiras ir longe, sem times considerados fortes, também é visto como um facilitador nesse caminho.

Um fato que confirma esta tendência é a mudança de data do jogo entre Santos e Palmeiras, duelo do Brasileiro que vai ocorrer no fim de semana. A CBF trocou o jogo de domingo para sábado por que a partida do Verdão nas quartas de final "poderá ser na terça-feira subsequente". Se jogasse no domingo, o clube da capital paulista não iria cumprir o intervalo mínimo entre um jogo e outro, que é atualmente de 66 horas.

Um lado positivo para o SBT na visão da emissora é o término iminente de "A Fazenda 12", na Record. O reality show apresentado por Marcos Mion na concorrente terminará sua bem-sucedida temporada no dia 17 deste mês de dezembro. Sem seu principal programa, a briga pelo segundo lugar de Ibope deve ficar mais equilibrada, e sem a opção do programa de confinamento, os jogos exibidos pelo canal de Silvio Santos devem ter índices melhores.

Veja, na íntegra, a justificativa da CBF para a mudança de Santos e Palmeiras:

"Caso o Palmeiras se classifique na Copa Conmebol Libertadores, sua partida na fase seguinte da competição poderá ser na terça-feira subsequente. Sendo assim, a mudança permite preservar o intervalo mínimo entre partidas (66 horas) tendo em vista o eventual deslocamento internacional, sem prejuízo aos clubes disputantes por se tratar de partida entre clubes de um mesmo estado."

UOL Esporte vê TV