PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Renata Fan se emociona com saída de D'Alessandro e o compara a Fernandão

Renata Fan se emociona com despedida de D"Alessandro do Inter - Reprodução/Band
Renata Fan se emociona com despedida de D'Alessandro do Inter Imagem: Reprodução/Band

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/11/2020 12h44

Apresentadora do "Jogo Aberto" e colorada declarada, Renata Fan se emocionou ao comentar a saída de D'Alessandro do Internacional. Com a voz embargada, a jornalista se declarou ao ídolo e disse "não estar pronta para se despedir".

Aos 39 anos, D'Ale informou, ontem, em entrevista coletiva, que não prorrogará o vínculo com o Inter -válido até 31 de dezembro -, mas seguirá jogando profissionalmente.

"Eu ainda não tinha conseguido ver o vídeo, porque não tenho condições emocionais para isso. Minha história como torcedora mudou, a maneira como eu encaro o Inter é muito mais forte, dinâmica, próxima, arrebatadora por causa da presença do D'Alessandro", iniciou Renata, ainda segurando o choro.

"Muita gente criticou o D'Alessandro, que apitava jogo, que isso, que aquilo... É verdade, ele é diferenciado. Ele é único, e poucos brasileiros ou jogadores aqui na América do Sul vão ficar de 2008 até 2020 num clube, tendo uma saída de um ano porque não o queriam lá. O D'Alessandro nunca será indesejado pelo torcedor colorado, pelo contrário, o que ele fez e faz, o profissional que ele é, a figura que ele construiu no Inter, a liderança, a dedicação, a maneira como ele abraçou Porto Alegre, a família dele também. Ele é um cara que eu respeito, admiro, valorizo, e gostaria que ele reproduzisse mais exemplos assim no futebol", completou a emocionada apresentadora.

Renata ainda comparou o argentino a Fernandão. Para a jornalista, D'Alessandro deu continuidade ao "papel" do ídolo, que morreu em 2014.

"O D'Alessandro alegrou a minha vida tantas vezes, em tantos momentos. Eu fui muito mais torcedora, muito mais feliz, muito mais alegre e vitoriosa porque ele estava em campo. O D'Alessandro é um cara diferenciado no Internacional, um cara que vai me fazer gostar de futebol até o fim da minha vida. E ele, na história do Inter, veio para, de certa maneira, assumir um papel ainda maior do que o que fez Fernandão. O D'Alessandro deu continuidade", disse a colorada.

"Eu ainda não estou pronta para me despedir, serão dias bem complicados, mas o legado dele, a história, essa está na vida do Inter. Que você seja feliz", encerrou.

UOL Esporte vê TV