PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Villani lamenta Brasileirão desfigurado na pandemia: 'Já estou arrebentado'

Gustavo Villani desabafa após derrota do Palmeiras para o Goiás - Reprodução/SporTV
Gustavo Villani desabafa após derrota do Palmeiras para o Goiás Imagem: Reprodução/SporTV

O narrador Gustavo Villani desabafou sobre os efeitos da pandemia de coronavírus sobre o Campeonato Brasileiro. No "Troca de Passes" de hoje, o locutor - que comandou a transmissão da derrota do Palmeiras, por 1 a 0, para o Goiás - se recusou a analisar a atuação do "catadão" paulista e se comparou a um "batedor de carimbo".

O Palmeiras foi para Goiânia com 22 desfalques, sendo 18 deles por covid-19. Além disso, o técnico Abel Ferreira viu o lateral Mayke ser expulso aos 37 do primeiro tempo. O volante Miguel marcou o gol da vitória dos donos da casa nos acréscimos.

"Eu já estou meio arrebentado. Cara, não tem isonomia de disputa, não tem Campeonato. Vou falar o quê? Que o Palmeiras perdeu o jogo? O Goiás está na dele, ganhou, jogava em casa, com um a mais desde os 37 do primeiro tempo... Agora, o Palmeiras, que não perdia há nove jogos, veio desse jeito, um catadão. 'Tem jogo, tô passando aí na sua casa. Arruma a chuteira'. É um time que não treina junto, uma molecada pela primeira vez no time de cima, uma pressão enorme", iniciou Villani no programa do SporTV.

"Já não tem torcida, repórter, tudo muito limitado, e mais ainda para eles em campo. Então, hoje eu vou deixar para o Lino, porque não tem análise, não tem lógica, não tem argumento. O Palmeiras tem um grupo de 31 jogadores e foi para Goiânia com 13. Isso é bizarro, desumano", seguiu.

O narrador ainda listou outros clubes que sofrem os efeitos da pandemia, como Santos, Vasco, Atlético-MG e o próprio Goiás.

"O Goiás foi a vítima da primeira rodada. O Palmeiras é a vítima da 22ª, mas semana passada foi o Santos. O Vasco também está arrebentado para pegar o São Paulo. O Galo... Que Campeonato é esse? Eu me sinto um batedor de carimbo, porque me divertir mesmo, prestar atenção na análise tática e técnica dos meus colegas, não dá, fica tudo muito comprometido. É o que tem. A gente está cumprindo com compromissos do futebol. Agora, bola mesmo, não tem. Ela está pequenininha, e não dá nem para cobrar dos caras", disse Villani, que se desculpou pelo desabafo.

Com a derrota, o Palmeiras segue com 34 pontos e, no momento, segue na quinta colocação do Brasileiro.

Na próxima quarta-feira (25), às 19h, o Alviverde encara o Delfin (EQU) pelo primeiro jogo das oitavas de final da Copa Libertadores.

UOL Esporte vê TV