PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Seleção no PPV tem "show de abraços". Neto corneta Tite por trocas

Richarlison tenta fugir da marcação de Cáceres durante Uruguai x Brasil pelas Eliminatórias - Raúl Martínez-Pool/Getty Images
Richarlison tenta fugir da marcação de Cáceres durante Uruguai x Brasil pelas Eliminatórias Imagem: Raúl Martínez-Pool/Getty Images

Gabriel Vaquer

Do UOL, em Aracaju

18/11/2020 04h00

Quem pagou R$ 20 reais nas operadoras Claro, Net e Sky ontem (17) conseguiu assistir à vitória da seleção brasileira sobre o Uruguai, fora de casa, por 2 a 0. A partida teve transmissão da equipe de esportes da Band, com comando de Oliveira Andrade e comentários do ex-jogador e apresentador Neto. Para quem já está acostumado com o padrão da emissora, nenhuma grande mudança. O que mais chamou a atenção foram os vários abraços para a audiência ilustre da partida e uma crítica forte de Neto a Tite por não dar chances a Thiago Galhardo e Vinícius Júnior.

Os trabalhos começaram por volta das 21h30, com um pré-jogo comandado pelo jornalista Fernando Fernandes, outro nome clássico da Band. Quem era assinante Sky conseguiu assistir os dez primeiros minutos iniciais da partida pelo canal do cliente, no canal 400. Já Claro e Net não deram qualquer amostra grátis.

Para aumentar as reclamações de clientes, a empresa mudou o esquema de venda dos jogos inicialmente divulgado. No lugar de R$ 20 pelo pacote completo das cinco partidas, cada um dos cinco jogos na Claro/Net custou R$ 20, o que gerou indignação nas redes sociais.

Falando da transmissão em si, ela seguiu seu curso normal no primeiro tempo. Normalmente mais agitado e crítico, Craque Neto ficou bastante controlado na etapa inicial. Nas ponderações que fez, tentou não lembrar o estilo mais escrachado que imprime no "Os Donos da Bola", atração que apresenta diariamente. Oliveira Andrade seguiu a neutralidade e narrou o jogo ao seu estilo. Um fato interessante é que a Band transmitiu as imagens da cabine de transmissão no YouTube, e foi possível notar que Neto fez seu trabalho com uma jaqueta amarela da seleção.

Mas mesmo com a vitória, a corneta conhecida do ídolo do Corinthians começou, de forma leve, ao fim do primeiro tempo. Mesmo vencendo com gols de Richarlison e Arthur, Neto não gostou tanto do desempenho. "A partida está apenas ok para mim, mas o resultado é bem importante para a seleção, é uma grande vitória contra o Uruguai", afirmou o comentarista. Ele também elogiou muito Everton Ribeiro: "O grande craque da seleção nesse momento".

Com o jogo praticamente definido no segundo tempo e um jogo mais monótono, Oliveira Andrade e Neto aproveitaram para saudar os amigos ilustres que estavam assistindo ao jogo. Não foram poucos os abraços, virando quase um "show". Entre os nomes citados, estavam o apresentador Fausto Silva, o jornalista Reinaldo Gottino, o narrador Cléber Machado, o diretor Boninho e a apresentadora Ana Furtado. Ao todo, foram pelo menos oito abraços, além de menções ao trabalho da equipe de bastidores da Band.

Neto queria Galhardo e Vini Jr em campo

Se até então estava calmo, a partir dos 25 minutos do segundo tempo, Neto começou a se incomodar com a falta de substituições. Mesmo com um a menos depois de Cavani ser expulso, Tite só foi trocar suas peças aos 45 minutos do segundo tempo, quando colocou Lucas Paquetá e Bruno Guimarães. Mas não eram esses jogadores que Neto queria. Para o ex-jogador, era hora de dar chance para Thiago Galhardo, que chorou ao falar de sua convocação, e Vinícius Júnior, que faz boa temporada no Real Madrid.

"Poxa, ele tem cinco substituições, e quando usa é nos acréscimos para colocar o Paquetá? O Paquetá entrou só para cair no chão, e foi isso que ele fez. Era para dar chance para o Galhardo, que está muito bem no Inter, e para o Vini Júnior, que veio de Madri e está jogando muito. Tite nessa foi muito mal, mas mesmo assim foi uma grande vitória", concluiu Neto.

Esporte