PUBLICIDADE
Topo

Eliminatórias Sul-Americanas

Band e operadoras pagas tentam viabilizar Uruguai x Brasil em TV aberta

Seleção brasileira comemora gol nas Eliminatórias da Copa do Mundo - Lucas Figueiredo/CBF
Seleção brasileira comemora gol nas Eliminatórias da Copa do Mundo Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Gabriel Vaquer

Do UOL, em Aracaju

13/11/2020 21h17

A Band se associou a um consórcio de operadoras de TV por assinatura para tentar viabilizar a transmissão de Uruguai x Brasil, na próxima terça-feira (17), às 20h, pela 4ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. As negociações estão sendo tocadas em sigilo desde ontem (12) junto à Mediapro, empresa espanhola dona dos jogos de oito seleções em casa na competição. A janela de exibição ainda não foi definida, mas a intenção é que o jogo passe também em TV aberta.

Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, a Band e as parceiras estão no mercado publicitário em busca de patrocinadores para bancar os custos dos direitos - considerados caros. Caso as cotas de patrocínio sejam vendidas no prazo mínimo determinado para a exibição da partida, o jogo será mostrado para todo o país em rede nacional.

Outras possibilidades de exibição também são estudadas, mas dependem justamente no valor que conseguirá ser arrecadado com empresas. Não se tem limite mínimo de entidades comerciais que possam comprar a cota. Ou seja, se oito corporações se interessarem e pagarem o valor pedido, a Band fecha negócio com todas.

O modelo que pretende ser adotado seria um teste, inicialmente, para todos os envolvidos na espécie de joint-venture. Caso toda a história dê certo e a audiência na emissora paulista corresponda, a Band e as operadoras topariam assinar por um longo prazo para que a seleção brasileira tenha uma casa definitiva no mercado brasileiro até o fim da competição, prevista para ser finalizada em 2022, meses antes da Copa do Mundo do Qatar.

Comunicado Net/Claro - Reprodução - Reprodução
Claro e Net já disponibilizavam arte informando que operadoras teriam os jogos das Eliminatórias
Imagem: Reprodução

Conmebol TV como exemplo

As tratativas lembram bastante o esforço que foi feito para exibir jogos da Libertadores e da Copa Sul-Americana, que estavam no mercado. Junto com a Conmebol, a Band e operadoras pagas criaram o pay-per-view Conmebol TV, para exibir partidas que seriam da Globo da TV por assinatura, depois que a emissora rescindiu o contrato pela Libertadores, em agosto deste ano. O final, naquele caso, foi positivo e elogiado por todos os envolvidos.

Internamente na Band, existe uma expectativa grande do fato dar certo por causa de uma boa receptividade dos anunciantes. Por ser uma emissora de maior alcance nacional, Uruguai x Brasil tem potencial grande de dar trabalho em audiência na Grande São Paulo, por exemplo.

Em Peru x Brasil, por exemplo, a TV Brasil, canal estatal que marca traço de Ibope na capital paulista, chegou a picos de 4 pontos e obteve os maiores índices desde sua fundação, em 2007.

Caso não dê certo, Uruguai x Brasil continuará restrito apenas para a plataforma de streaming da Turner, o EI Plus, disponível para assinantes do UOL Esporte Clube. O impasse se dá por que a Globo e a Mediapro não conseguiram chegar em um acordo financeiro por oito seleções em casa nas Eliminatórias. A emissora só quer os jogos do Brasil fora de casa, enquanto os espanhóis, além de cobrarem um alto valor, querem vender todas as partidas disponíveis no pacote.