PUBLICIDADE
Topo

Eliminatórias Sul-Americanas

Sem Galvão, Globo mantém rodízio e Cléber Machado fará jogo da seleção

O narrador da Globo Cléber Machado: será a voz de Brasil x Venezuela na Globo - Reprodução/Internet
O narrador da Globo Cléber Machado: será a voz de Brasil x Venezuela na Globo Imagem: Reprodução/Internet

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

09/11/2020 11h16

A Globo vai seguir com um rodízio entre seus narradores enquanto Galvão Bueno não pode narrar jogos da seleção brasileira pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, por fazer parte do grupo de risco do novo coronavírus. Desta vez, a emissora carioca escalou o narrador Cléber Machado para a transmissão de Brasil x Venezuela, na próxima sexta-feira (13), às 21h30, logo depois da novela "A Força do Querer", pela terceira rodada da competição que dá vagas para o Mundial do Catar.

Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, além de Machado, o jogo terá na equipe de transmissão os comentaristas Caio Ribeiro e Walter Casagrande Jr. Galvão Bueno não deixará de participar da transmissão. Por vídeo, ele fará comentários sobre a seleção no intervalo da partida e ao final dela. A expectativa da Globo é de mais um jogo de audiência interessante, mesmo contra um oponente de menor apelo.

Galvão Bueno até tentou, nas últimas semanas, retornar ao trabalho e sugeriu à Globo um protocolo de transmissão para profissionais que fazem parte do grupo de risco do Covid-19. No entanto, por uma questão de segurança, a emissora carioca vetou a ideia do narrador e decidiu que os narradores com mais de 60 anos seguirão em casa até que os números de casos e mortes no país pela doença sejam controlados ou que uma vacina seja disponibilizada.

Brasil x Venezuela também terá transmissão do SporTV. Por lá, nada muda. Como na partida contra a Bolívia, a narração será de Luiz Carlos Jr. Na teoria, o rodízio também continuaria, mas Gustavo Villani, outro nome usado para jogos do Brasil, fará Internacional x Santos pela Globo em TV aberta no sábado (14), o que impede sua escalação. Milton Leite, outro que também faz jogos da seleção, é do grupo de risco do Covid-19 e está afastado desde março das transmissões.

Vale lembrar que, por enquanto, o segundo jogo desta rodada contra o Uruguai, fora de casa, que acontecerá no próximo dia 17 de novembro, ainda não tem transmissão garantida na televisão brasileira. A Globo negociava e tinha avançado em algumas questões, como informou o colunista do UOL Esporte, Rodrigo Mattos. Mas o negócio com a Mediapro estagnou. O SBT ainda tem interesse nas partidas, mas ambas reclamam dos valores cobrados pela dona dos direitos de transmissão.

A expectativa é que, nesta semana, alguma empresa anuncie a transmissão para o mercado brasileiro —seja em TV ou em streaming. A CBF descarta o modelo que fez na partida contra o Peru, onde adquiriu os direitos da partida vencida por 4 a 2 e repassou para a TV Brasil, emissora mantida pelo Governo Federal, para exibição em TV aberta.