PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Por que Galvão mudou de ideia e quer narrar Copa do Mundo de 2022 na Globo

Galvão Bueno na cabine de transmissão do Estádio Mineirão em Belo Horizonte na semifinal da Copa do Mundo em 2014 - Memória Globo/João Miguel Júnior/Globo
Galvão Bueno na cabine de transmissão do Estádio Mineirão em Belo Horizonte na semifinal da Copa do Mundo em 2014 Imagem: Memória Globo/João Miguel Júnior/Globo

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

21/10/2020 04h00

A fala de Galvão Bueno no último sábado (17) no programa "Altas Horas", da Globo, não surpreendeu quem trabalha na emissora carioca. Para o apresentador Serginho Groisman, o principal narrador da TV brasileira disse que está conversando com a Globo para que possa narrar a Copa do Mundo de 2022 no Qatar. Alguns motivos importantes lhe fizeram mudar de ideia, e um deles, claro, é a pandemia do novo coronavírus, que assola o mundo desde o último mês de março.

Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, Galvão Bueno nunca considerou totalmente não narrar a Copa do Mundo de 2022, mas agora ele deixou de lado a ideia de ser comentarista e quer que o próximo Mundial seja o grande encerramento de sua carreira como "vendedor de emoções". A Globo acha a ideia boa, mas quer planejar tudo para que Galvão Bueno faça o melhor trabalho possível daqui até lá - faltam pouco mais de dois anos para a Copa.

O primeiro motivo da desistência de Galvão Bueno em não narrar é a pandemia do covid-19. Galvão deixou claro para a direção da Globo e para amigos que o período em casa lhe fez rever muitas coisas em sua vida, principalmente caminhos em sua carreira. Galvão também não escondeu que sente saudade da rotina, tanto que pediu para participar de mais programas no Sportv em agosto para sentir um pouco o gosto do trabalho nos canais Globo.

Outro ponto que prova isso é a sugestão que Galvão Bueno deu na semana passada de narradores esportivos com mais de 60 anos possam voltar a trabalhar na Globo, mediante a criação de protocolo específico ou com a possibilidade de narrar ao vivo diretamente de casa, com a montagem de uma estrutura profissional para isso. A Globo ficou de analisar a questão em reuniões entre os chefes da emissora e dar uma resposta entre esta semana, no mais tardar no início da próxima.

O segundo motivo é a motivação que Galvão Bueno está sentindo do público com o seu trabalho. Queridinho no Instagram e no Twitter por causa de vídeos onde aparece harmonizando carnes, e com uma linguagem muito diferente do que sempre fez, Galvão está dizendo que se sente com saúde e jovial, sendo querido pelo público que consome internet também. Outro ponto é que muita gente diz sentir falta de suas narrações na televisão e que, sem ele, alguns jogos não são os mesmos.

Um exemplo usado foi a transmissão de Brasil x Bolívia, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Mesmo com Luís Roberto aprovado e elogiado pelo próprio Galvão, o narrador afirmou que recebeu muitas mensagens do público afirmando que uma transmissão de seleção brasileira não é a mesma sem ele. Ele ficou emocionado com a receptividade e entendeu que precisava ficar mais tempo na televisão do que planejava.

Galvão Bueno tem contrato com a Globo até o fim de 2022. A ideia inicial é que ele fosse um "faz-tudo", comentando e apresentando eventos da Copa e estivesse menos como narrador. Após o Mundial de 2018, mesmo com Galvão seguindo como titular, a Globo vem revezando alguns amistosos da seleção entre Cléber Machado e Luís Roberto.

Vale lembrar que, atualmente, o Mundial não está 100% garantido na emissora por que a Globo vive uma disputa judicial com a Fifa - na Justiça, a emissora conseguiu suspender o pagamento de uma parcela anual de US$ 90 milhões do contrato de competições da entidade, válido entre 2015 e 2022.

UOL Esporte vê TV