PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Uefa convida Globo, Disney e Turner para 1ª licitação da Champions Feminina

Lyon vencendo a Champions League feminina: UEFA convida Globo, Turner e Disney para licitação pioneira do torneio - GettyImages
Lyon vencendo a Champions League feminina: UEFA convida Globo, Turner e Disney para licitação pioneira do torneio Imagem: GettyImages

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

17/09/2020 04h00

No início desta semana, a Uefa enviou convites para empresas de comunicação em todo o mundo, incluindo o Brasil, para participarem pela primeira vez de uma licitação pelos direitos de transmissão da UEFA Women's Champions League, a Champions Feminina.

O contrato disputado pelo ciclo será entre as temporadas 2021/2022 e 2023/2024. Os moldes serão os mesmos praticados pela disputada licitação da Champions Masculina. O novo modelo faz parte de medidas da Uefa para valorizar mais o futebol feminino.

Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, para a disputa em nosso país, pelo menos três empresas receberam o convite: o Grupo Globo, a Disney e a Turner. Ambas também podem estar na licitação da Champions masculina, que está prevista para o início do ano que vem.

A negociação será intermediada pela TEAM, agência que também vende os direitos de transmissão de outros torneios da UEFA, com a Europa League, para empresas de todo o planeta.

Pelo documento, as empresas tem até 14 de outubro para enviar ofertas de direitos num determinado território, região ou numa base global, excluindo China, Hong Kong, Macau e Taiwan. Logo após receber as ofertas, a Uefa vai analisar o melhor plano de desenvolvimento da competição na região, sugerindo uma série de quesitos, como cobertura, número de jogos que vão ter acesso e tratamento em mídias sociais, hoje algo bastante celebrado.

A partir de 2021/2022, a Champions Feminina terá 61 partidas por temporada, com dez dos onze dias de jogos sem confrontar com outras competições da Uefa - ou seja, sem dividir a atenção da audiência que queira ver alguma partida específica.

No regulamento da Champions Feminina, a fase de grupos será composta por quatro grupos de quatro, com as equipes jogando entre si em casa e fora. As quartas de final e as semifinais serão disputadas em casa e fora de casa antes da final em jogo e sede única.

Será a primeira vez que a Uefa faz uma licitação para vender esses direitos de transmissão. Até então, os direitos da final eram vendidos diretamente pela entidade máxima do futebol europeu, enquanto partidas de outras fases eram vendidas diretamente pelos clubes envolvidos nos jogos.

Foi assim que a Disney comprou os direitos e exibiu os jogos da Champions Feminina no fim da temporada 2019/2020. As partidas foram exibidas com destaque na ESPN Brasil e tiveram alta repercussão nas redes sociais. Para esta temporada, os direitos também estão assegurados pela Disney e o expediente deve se repetir.

UOL Esporte vê TV