PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Disputa Globo x Turner salva Santos x Athletico, que terá transmissão de TV

Marinho e Soteldo comemoram gol do Santos - Ivan Storti/Santos FC
Marinho e Soteldo comemoram gol do Santos Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

13/08/2020 12h57

Previsto para ser um "jogo cego" pela terceira rodada do Brasileirão no próximo fim de semana por escolha de rodada da Turner, o duelo Santos x Athletico Paranaense foi salvo. Por causa da disputa de liminares contra a Globo, a programadora agora resolveu transmitir o duelo no próximo domingo (16), às 19h45.

A Turner entrou numa disputa judicial com a emissora carioca, após a emissão da MP 984, que dá ao mandante de uma partida o direito de vender a sua transmissão.

Ontem (12), a Globo conseguiu em segunda instância proibir a Turner de exibir Coritiba x Flamengo e Palmeiras x Goiás no sábado (15). Com isso, ainda pela manhã de hoje (13), a Turner pediu a alteração para a CBF e sinalizou que irá mostrar o jogo entre o Alvinegro Praiano e o Furacão. Isso, claro, caso não consiga reverter a liminar na Justiça.

Caso a Turner realmente não exibisse o jogo, Santos x Athleitco seria o segundo jogo do Brasileirão sem exibição. O primeiro foi Fortaleza x Athletico, ainda na primeira rodada, por opção da mesma programadora, que preferiu exibir na TNT o jogo entre Coritiba e Internacional.

A escolha por não mostrar Santos x Athletico foi muito criticada por torcedores do time paulista, demonstraram revolta nas redes sociais.

Horas antes de a Turner decidir abrir mão do jogo, o Santos havia publicado uma postagem defendendo a "MP do Mandante", afirmando que não teriam mais jogos sem transmissão na TV com a nova lei.

O confronto ficaria "às cegas" também por causa da Globo, que escolheu outros dois jogos para exibir na TV aberta no mesmo dia, à tarde: Vasco x São Paulo e Bahia x Red Bull Bragantino. No pay-per-view, o jogo não pode ser exibido por que o Furacão não tem acordo para transmissão no Premiere.

Ontem, o desembargador Maldonado de Carvalho, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, concedeu liminar em segunda instância para a Globo, alegando que os contratos firmados pelo Brasileirão não podem retroagir e que o entendimento da lei antiga, onde os dois clubes precisam ter concordância para a transmissão do jogo, precisa continuar.

Ao todo, a Turner previa mostrar 11 jogos de clubes Globo, incluindo três jogos que eram exclusivos do Flamengo no Premiere —contra Bahia, Ceará e Coritiba— e que serviriam para recuperar o número de assinantes do serviço de pay-per-view da emissora, após as desistências durante a parada imposta pela crise do coronavírus.

UOL Esporte vê TV