PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Turner corre por acerto com seu "G8"; Santos x RBB pode ser opção domingo

Felipe Melo em ação durante jogo do Palmeiras; clube é um dos que jogam duro no impasse com a Turner - Artur Bragança/Agência F8/Estadão Conteúdo
Felipe Melo em ação durante jogo do Palmeiras; clube é um dos que jogam duro no impasse com a Turner Imagem: Artur Bragança/Agência F8/Estadão Conteúdo

Éder Traskini, Gabriel Vaquer e Thiago Ferri

Do UOL, em Santos, Aracaju e São Paulo

04/08/2020 11h27

Faltando apenas quatro dias para o início do Campeonato Brasileiro, a Turner trabalha para viabilizar a cobertura da competição e espera ter uma posição mais clara para a primeira rodada até quinta-feira (6). A Medida Provisória 984/20, que dá ao mandante os direitos de transmissão dos jogos, ampliou o leque de possibilidades da emissora, mas, em contrapartida, o impasse com o grupo de oito clubes com quem a programadora tem contrato desde o ano passado ainda persiste.

A Turner entende que a MP já tem validade para agora e que seus contratos resguardam os direitos que ela negociou com os clubes diretamente. A emissora até recebeu uma notificação da Globo de que isso não vale ainda para o Brasileirão, em disputa que pode ter desfecho nos tribunais. Mas, à parte dessa questão, cabe à Turner, primeiro, acertar com seu G8 e os clubes mandantes.

A reta final dos estaduais adiou a briga jurídica com os clubes parceiros da empresa, mas isso não quer dizer que ela ganhou tempo. Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, a Turner quer se resolver com os clubes com quem tem contrato ativo (Athletico Paranaense, Bahia, Ceará, Coritiba, Fortaleza, Internacional, Palmeiras e Santos) pelo menos até quinta-feira (6). Entre as pendências, estão pagamentos atrasados relativos a jogos desta temporada, o que tem causado discórdia. Neste sentido, Palmeiras e Santos têm sido os clubes mais difíceis nas negociações.

Do outro lado, os clubes pretendem definir a viabilidade da parceria com a emissora daqui para frente. Fontes ouvidas pela reportagem dizem que a Turner quer garantir a transmissão desse ano e negociar uma rescisão contratual por um valor mais baixo do que a multa prevista em contrato (R$ 300 milhões por equipe) para não exibir os campeonatos entre 2021 e 2024.

A programadora percebeu que não valia a pena ir à Justiça contra os clubes cobrando o pagamento de multa por descumprimento de cláusulas porque dificilmente receberia o valor. Mesmo assim, a Turner usa esse argumento para acelerar os acordos e tentar chegar em um consenso com os times.

Os clubes que mais travam o acordo são Palmeiras e Santos. O Alviverde quer receber cada centavo que tem direito da programadora e mantém contatos frequentes para chegar em uma resolução. O Alvinegro também tem o mesmo entendimento do rival, com quem está alinhado nesta questão. Os outros clubes, mesmo em sintonia com os paulistas, estão mais flexíveis na negociação.

Final estadual adia briga jurídica com Globo

Com a final do Campeonato Paulista adiando a estreia de Corinthians e Palmeiras no Brasileirão, o primeiro jogo que poderia causar a discórdia entre Globo e Turner não será disputado no fim de semana. Isso porque a programadora americana tinha escolhido exibir o jogo do alviverde contra o Vasco. Com isso, exibiria apenas Coritiba x Internacional, marcado para sábado (8), às 19h30.

Se continuar com o entendimento de que a Medida Provisória 984 dá os direitos de transmissão para o mandante imediatamente, a Turner teria outra opção. Originalmente marcado para domingo (9), às 19h45, está marcado o duelo entre Santos e Red Bull Bragantino, que não teria transmissão nenhuma a princípio.

Porém, se escolher transmitir a partida, a Turner pode ter de lidar com questões jurídicas. O Santos afirmou, por meio de nota divulgada em redes sociais, que defende a aprovação da nova lei, mas que também quer que os contratos que foram assinados antes da MP sejam cumpridos - daí a necessidade de acerto com o time da Vila Belmiro.

Na programação de agosto, divulgada em seu site oficial, a Turner não colocou nenhum jogo do Brasileirão entre as atrações da TNT e do Space. Além disso, o Esporte Interativo Plus, aplicativo esportivo da Turner, não faz propagandas sobre o torneio nacional.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que colocado anteriormente no título da matéria a siga da equipe Red Bull Bragantino é RBB e não RBR. O erro foi corrigido.

UOL Esporte vê TV