PUBLICIDADE
Topo

Clubes se unem por defesa única com Globo contra Turner no Brasileirão

Atlético-MG se alinha com a Globo em imbróglio sobre transmissões - Fernando Moreno/AGIF
Atlético-MG se alinha com a Globo em imbróglio sobre transmissões Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Gabriel Vaquer e Thiago Fernandes

Do UOL, em Aracaju e Belo Horizonte

30/07/2020 04h00

Faltando dez dias para o início do Campeonato Brasileiro, os clubes, Globo e Turner já se armam para uma guerra jurídica. Times ligados contratualmente à emissora carioca já começaram a procurar o Grupo Globo para uma defesa única da visão de que a Medida Provisória 984 não vale para os atuais acordos, celebrados na antiga Lei Pelé.

Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, o primeiro clube que procurou a Globo e alinhou essa defesa foi o Atlético-MG. O Galo foi o clube mais inconformado com o entendimento da Turner de usar a MP para escolher as partidas e se colocou à disposição em todas as atitudes que a emissora pretender tomar.

A comunicação do Atlético-MG confirma que está em contato direto com a Globo e que não descarta uma ação judicial contra a programadora americana em parceria com a emissora carioca para impedir que os jogos contra o Internacional (5ª rodada) e Coritiba (8ª rodada) sejam exibidos.

A conversa aconteceu entre dirigentes do Galo e a Globo na segunda (29). Outro clube que pretende entrar em contato com a Globo ainda esta semana é o São Paulo. O time paulista não gostou de ter um clássico contra o Santos, na 10ª rodada, escolhido pela Turner sem algum tipo de contra partida.

Já do lado da Turner, o discurso "paz e amor" da programadora segue com avanços. Nesta semana, executivos avisaram aos clubes que pretende retomar os pagamentos pelos direitos de transmissão dos oito clubes com contrato ativo neste ano (Palmeiras, Santos, Ceará, Fortaleza, Internacional, Coritiba, Athletico e Bahia) em agosto.

Mas essa retomada ainda não está 100% confirmada. A Turner pretende conversar com cada um dos clubes e acertar alguns pontos, mas que são considerados internamente tranquilos de serem resolvidos entre as duas partes. Os clubes estão dispostos a conversar sobre o assunto.

A Turner não paga seus clubes desde maio. Na ocasião, a programadora não depositou cerca de R$ 105 milhões que estavam previstos para serem distribuídos. A empresa alegou que a pandemia do novo coronavírus impedia o cumprimento do acordo. Os clubes achavam que era uma tentativa de a Turner de descumprir o acordo.

Vale ressaltar que a Globo já notificou a Turner e também o Red Bull Bragantino para impedir que ambos exibam jogos da forma que desejem. O Grupo Globo prometeu que irá entrar com medidas judiciais por perdas e danos se isso acontecer.

UOL Esporte vê TV