PUBLICIDADE
Topo

Viúva de Fredrickson revela que pressentiu morte do golfista e dos 3 filhos

Sean Fredrickson e a família morreram após acidente aéreo nos EUA - Reprodução/Facebook
Sean Fredrickson e a família morreram após acidente aéreo nos EUA Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

08/07/2020 20h56

April Fredrickson, viúva do golfista profissional Sean Fredrickson, disse em entrevista à People que pressentiu a morte do marido e dos três filhos. Os quatro integrantes da família morreram em acidente aéreo no último final de semana em Idaho, nos Estados Unidos.

Ela contou que teve um leve sensação momentos antes do desastre acontecer. Segundo o xerife do condado de Kootenai, duas aeronaves colidiram e caíram no lago Coeur d'Alene no domingo (5). Autoridades informaram que oito pessoas estavam a bordo dos aviões e não houve sobreviventes — os veículos afundaram quase 40 metros abaixo da superfície do lago.

"Era mais um tipo de brincadeira, mas passou pela minha cabeça. Sempre que você envia toda a sua família para algo que parece meio arriscado, você sabe, passa pela sua cabeça esse pressentimento de algo ruim. E eu meio que lhes dei um abraço, os coloquei no avião e comecei a tirar fotos. Era o último abraço", disse April.

O passeio, contou April, levaria 20 minutos. Após esperar mais de uma hora, dois xerifes foram até ela contar sobre o acidente.

"Não fui ao passeio porque estava entediada. Então, resolvi sair para ver se conseguia sorvete ou algo assim. Como o meu marido era do golfe, as folgas no verão eram extremamente raras", disse.

"Então, literalmente, nunca tivemos férias de verão. Estou triste, mas, ao mesmo tempo conformada porque, eles morreram felizes, em um avião, fazendo algo que foi realmente emocionante para eles", acrescentou.

O golfista profissional tinha 48 anos e estava com o filho Hayden, de 16. Sofia, 15, e Quinn, 11, eram seus enteados — eles eram filhos de April.

Segundo a emissora KPTV, Sean era chefe dos profissionais de golf do Country Club Oswego Lake em Oregon. Ele também era presidente da seção de Pacific Northwest da PGA (Associação de Golfistas Profissionais).

Esporte