PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Globo exibirá Bota para concorrer com transmissão do Fla na web na quarta

Thiago Ribeiro/AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

30/06/2020 00h01

A Globo decidiu transmitir, na próxima quarta-feira (1), a partida entre Portuguesa e Botafogo pela última rodada da fase de grupos da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. O jogo vai "concorrer" com a partida entre Flamengo x Boavista, que deverá ser transmitido pelo Rubro-Negro na Fla TV, canal de streaming do clube no YouTube.

Segundo apurou o UOL Esporte, a decisão de transmitir a partida ocorreu no início da noite de segunda-feira (29). O jogo será exibido apenas para parte da rede, como Rio de Janeiro, Sergipe, Espírito Santo e Distrito Federal, entre outros estados. Um esquema especial será realizado para a exibição do confronto.

A Globo fará uma edição exclusiva, mais curta e que vai ao ar mais cedo do "Jornal Nacional", que começará às 20h e terminará às 20h35. "Fina Estampa" irá ao ar às 20h35, com a partida tendo início às 21h30. Todo o país volta a se unir após o jogo, com o "Jornal da Globo", por volta das 23h40.

Em São Paulo, a programação normal será mantida, com "JN", novela e filme em horários convencionais. A narração de Portuguesa x Botafogo será feita por Luís Roberto, segundo apurou a reportagem. O jogo será uma alternativa na TV a partida do Flamengo, que acontecerá no mesmo horário do clube da "estrela solitária".

A Globo estuda, inclusive, explicar a situação e preparar uma nota de repúdio caso o Flamengo, realmente, cumpra o que prometer e exiba Flamengo x Boavista com imagens na Fla TV. O clube, inclusive, já criou um evento no YouTube para chamar os torcedores a assistirem à partida, inclusive com um pré-jogo começando às 19h30.

O Flamengo se baseia na nova MP assinada na semana passada que dá ao mandante do jogo o direito de transmissão. A Globo diz que a nova lei não vale para contratos já celebrados. Nesta segunda, a Justiça do Rio de Janeiro negou liminar em primeira instância pedida pela Globo para impedir o Flamengo de exibir a partida no YouTube.

Nos bastidores, a derrota foi considerada um 'balde de água fria' para as pretensões da Globo com o caso. A interpretação é que será difícil reverter a decisão antes do horário do jogo. Mas a ordem é tentar e ir até onde for possível para impedir a transmissão do clube rubro-negro.

O maior temor da emissora hoje, além de novas derrotas na Justiça, é algumas concorrentes perderem o temor de exibir as partidas do Fla no Carioca e fecharem um acordo rápido para os próximos jogos como mandante. A Record foi procurada pelo clube, mas preferiu não abrir conversas pela insegurança jurídica.

Esporte