PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Em baixa no entretenimento, Gentil pode voltar ao Esporte da Globo?

Fernanda Gentil, no comando do Se Joga - reprodução/TV Globo
Fernanda Gentil, no comando do Se Joga Imagem: reprodução/TV Globo

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

01/06/2020 04h00

Transferida para o Entretenimento da Globo no fim de 2018 após um período de muito sucesso no Esporte da emissora carioca, a apresentadora Fernanda Gentil não vive boa fase na emissora. A ponto de parte de seus fãs cogitarem nas redes sociais um retorno para o departamento esportivo da emissora. A preocupação tem explicação.

O programa "Se Joga", primeiro projeto de Gentil na nova área, corre risco de não voltar para a programação da Globo após a pandemia do novo Coronavírus. Antes da paralisação, a atração vinha mal de audiência. Recentemente, ela ganhou um quadro dentro do "É De Casa", aos finais de semana. O programa é visto hoje com pouco prestígio, agrupando apresentadores que não conseguiram viabilizar projetos de fôlego na casa.

Mas mesmo com fãs se preocupando, a chance de ela retornar para onde foi estrela é zero. A reportagem do UOL Esporte apurou que sequer foi discutida tal possibilidade e que a área esportiva não tem intenção de repatriar a ex-âncora do "Esporte Espetacular" e do "Globo Esporte".

Normalmente, o Esporte da emissora não costuma trazer de volta nomes que foram para o Entretenimento, com exceção de situações excepcionais. Além disso, o atual casting de apresentadores agrada bastante à cúpula e o objetivo é apenas reforçar o elenco em casos pontuais —como aconteceu recentemente com a contratação de Karine Alves, vinda do Fox Sports.

Fernanda Gentil foi do departamento de Esporte da Globo de 2009 a 2018. Em nove anos, passou por várias funções, como repórter e apresentadora. Sua primeira experiência como apresentadora foi no programa "É Gol", com Lucas Gutierrez —hoje apresentador do "Esporte Espetacular" ao lado de Bárbara Coelho.

Posteriormente, ao se destacar no SporTV, ela passou a atuar como apresentadora e repórter na Globo a partir de 2012. Começou a se destacar bastante a partir de 2014, por conta da cobertura da Copa do Mundo no Brasil naquele ano, onde chegou a chorar no ar após o 7 a 1 tomado pela seleção brasileira.

Depois, virou titular do "Globo Esporte Rio" e apresentadora do "Esporte Espetacular". Após a Copa do Mundo de 2018, acabou se transferindo para o Entretenimento e esperou quase dez meses para ter seu projeto. Mesmo cercado de expectativa, o "Se Joga" acabou não fazendo sucesso, marcando médias de 7 pontos na Grande São Paulo e chegando a perder para Record e SBT antes da suspensão por causa do Covid-19.

UOL Esporte vê TV