PUBLICIDADE
Topo

Globo adota tom otimista em reunião e já prepara retomada do futebol

Galvão Bueno - Divulgação/TV Globo
Galvão Bueno Imagem: Divulgação/TV Globo

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

29/05/2020 11h31

Na manhã de hoje (29), Jorge Nóbrega, presidente executivo do Grupo Globo, falou com seus funcionários por uma hora, entre 10h e 11h. Entre os mais variados assuntos, o gestor falou sobre a situação do esporte e mostrou otimismo com relação ao retorno do público assim que as competições voltarem, projetando um crescimento que representaria ganhos financeiros para a emissora. O tom da reunião foi considerado "apaziguador" e "positivo" pelos funcionários que participaram.

Com competições suspensas pela pandemia do novo coronavírus desde março, houve queda substancial em receitas de pay-per-view em Premiere (futebol) e Combate (lutas). Porém, conforme apurou o UOL Esporte com ao menos quatro pessoas que participaram do encontro, Nóbrega disse na reunião que a empresa espera um crescimento de receita e audiência e um público ainda maior do que a média antes da pandemia.

Em nota enviada no final da tarde, a Globo contestou as informações, informando que "nada nesta matéria procede" e rechaçou o que chamou de "especulação". A reportagem mantém a apuração.

O motivo da tese é muito simples: com todos em casa, Nóbrega acredita que muita gente terá que assistir às competições remotamente. Com isso acontecendo, o Grupo Globo terá recuperação nesse setor rapidamente. O executivo, no entanto, disse que o retorno das atividades normais do núcleo de esporte da emissora ainda não tem data.

Nóbrega também falou sobre o processo de reestruturação que a empresa vive, chamado de Uma Só Globo, que uniu todos os núcleos do grupo em uma empresa. O executivo informou que a unificação seguirá como planejado mesmo com a pandemia.

O executivo afirmou que o projeto de fato "traz demissões", mas também "traz contratações". Ou seja, mesmo dispensando nomes, a emissora trará reforços de outras empresas nos momentos que achar conveniente. A ordem é ter os melhores profissionais. O esporte, novamente, foi usado como exemplo de como esse processo está ocorrendo.

Para defender o projeto Uma Só Globo, Nóbrega disse que todo o grupo está em boa situação durante a pandemia por causa justamente desta reestruturação, que ocorre desde 2017 na empresa. Ele afirmou que se esse processo não estivesse sendo executado, o coronavírus deixaria a emissora em uma situação mais delicada em todos os pontos de vista.

Sobre o trabalho feito remotamente, algo experimentado também na área esportiva, com programas do SporTV sendo feitos da casa dos apresentadores, Nóbrega disse que a ideia veio "para ficar". Mesmo que isso não vire uma regra após a pandemia do novo coronavírus, o home office será importante para consolidar o processo atual da Globo.

Por fim, Nóbrega falou sobre outros assuntos relacionados a outras áreas da Globo. Confirmou que as filmagens nos Estúdios Globo serão retomadas e que o processo será gradual. O produto que marcará essa volta será a novela das 21h, "Amor de Mãe", prevista para retornar em meados de julho. Posteriormente, outras produções serão reiniciadas.

Para o retorno dessas filmagens, um forte protocolo foi montado em abril, para não colocar a vida dos contratados em risco, e está sendo sempre atualizado. Nóbrega finalizou a reunião com os funcionários da Globo afirmando que espera que a pandemia acabe o quanto antes e parabenizando a todos pelo trabalho árduo, especialmente da equipe de jornalismo, nas últimas semanas.

Confira a nota da Globo sobre a reunião:

"Nada nesta matéria procede. Na live feita hoje pela manhã pelo presidente executivo da Globo aos funcionários da empresa, Jorge Nóbrega citou, entre outros planos de retomada, a volta das transmissões do esporte. Ressaltou a importância do futebol e a indefinição sobre a volta das competições. Nas palavras de Nóbrega: "Dependemos também, por exemplo, da volta do esporte, da volta do futebol, um assunto que ainda está sendo bastante discutido. A partir do momento que tivermos o futebol voltando, também retomaremos as transmissões de futebol, mas não sabemos ainda a data exata em que isso vai acontecer". Nada se falou sobre projeções de crescimento de receita, ganhos financeiros ou mesmo de um público ainda maior do que a média antes da pandemia. Seria inclusive uma irresponsabilidade, em meio a um cenário tão incerto e desafiador para toda a indústria, prever crescimentos de receita. Outra incorreção é dizer que os programas que estão sendo feitos da casa dos apresentadores são uma "ideia que veio para ficar". Nóbrega destacou a resiliência da Globo em se adaptar e superar períodos de crise, citando ganhos e perdas do trabalho remoto, mas em nenhum momento se referiu ao modelo de produção de conteúdo. A Globo lamenta este tipo de especulação, em especial porque sempre se coloca à disposição do UOL Esporte para a checagem dos fatos."

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado anteriormente, Jorge Nóbrega é presidente executivo do Grupo Globo, e não diretor geral. O erro foi corrigido.

UOL Esporte vê TV