PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Maior operadora de TV paga para de vender Premiere até retorno do futebol

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

25/05/2020 04h00

A Claro/Net, maior operadora de televisão por assinatura do Brasil com cerca de 7,7 milhões de clientes em todo o Brasil, decidiu parar de vender novos pacotes do Premiere até que se defina uma data para o retorno do futebol brasileiro. É a primeira operadora de TV paga que toma uma atitude do gênero com a oferta de jogos pay-per-view desde o início da pandemia da Covid-19, em março.

A operadora confirmou a informação ao UOL Esporte e chamou o momento de "racionalização" de vendas dos canais afetados diretamente pela pandemia do coronavírus. Para a Claro, não faz sentido oferecer o canal sem ele entregar o que promete: partidas dos campeonatos estaduais e do Brasileirão.

Para os clientes que já são assinantes, a Claro/Net disse que a suspensão de assinaturas pode ser feita sem prejuízo financeiro, mas alerta aos torcedores que a manutenção do Premiere no pacote ajuda os clubes de futebol neste momento, já que parte do valor da assinatura vai para os times brasileiros ao fim do ano.

Vale ressaltar que as outras operadoras, como Sky e Vivo, e até mesmo a plataforma Premiere Play, de venda direta da Globo para o canal de pay-per-view sem passar por uma operadora de TV paga, mantiveram as assinaturas abertas para possíveis novos clientes mesmo no período de paralisação.

Durante a pandemia da Covid-19, a Globo teve uma grande perda em clientes no Premiere. O UOL Esporte apurou recentemente que, desde a decretação da suspensão das competições nacionais em 15 de março, houve uma queda em torno de 20% na base de assinantes, de 1,8 milhão antes da pandemia —cerca de 360 mil cancelamentos.

Com assinaturas variando entre R$ 80 e R$ 114 na plataforma online Premiere Play e nas TVs por assinatura, o cancelamento das assinaturas representa uma perda que pode variar entre R$ 28 milhões a R$ 41 milhões. A Globo afirmou oficialmente que entende o momento e que espera uma retomada em assinantes assim que o futebol retornar.

Veja o comunicado da Claro/Net sobre a suspensão:

"Desde o início do isolamento social, para conter o contágio da Covid 19, a Claro vem racionalizando seus esforços na comercialização dos canais que tiveram suas entregas comprometidas pelo momento vivido no Brasil e no mundo.

O Premiere, especificamente, está no ar transmitindo programação especial para não deixar os assinantes afastados do futebol. Mas, o cliente que optar por não consumir este conteúdo, pode entrar em contato com a operadora para efetuar a retirada do canal do seu pacote. Vale ressaltar que os clubes recebem uma parte da receita arrecadada e a manutenção desta base de assinantes é importante para a ajudar na saúde do futebol brasileiro, que foi impactado com a paralisação dos jogos.

A Claro também abriu sinal de grande parte dos canais da TV por assinatura em conjunto com as programadoras. Agora, é possível acessar canais de notícias e infantis, gêneros que estão entre os mais assistidos e demandados desde que a crise começou. Os canais informativos continuarão, ainda, disponíveis para clientes Claro mesmo sem TV por Assinatura, com programação jornalística confiável, disponível de forma gratuita e universal, via app do NOW"

Esporte