PUBLICIDADE
Topo

Reprises de SPFC e Vasco vão mal e são ameaçadas por Eliana na audiência

Título do São Paulo em 2005 foi exibido pela Globo para os paulistas - AFP
Título do São Paulo em 2005 foi exibido pela Globo para os paulistas Imagem: AFP

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

24/05/2020 18h12

As reprises de títulos antigos de São Paulo e Vasco neste domingo (24) pela Globo não emplacaram na audiência, nas respectivas praças onde foram exibidas. Tanto em São Paulo, quanto no Rio de Janeiro, a emissora carioca marcou baixos índices de Ibope e chegou a ser ameaçada em vários momentos nas duas capitais pelo programa da apresentadora Eliana, do SBT.

Segundo dados prévios de audiência, obtidos pelo UOL Esporte, que podem sofrer alterações no consolidado, a final do Mundial de Clubes em 2005 entre São Paulo e Liverpool marcou 11 pontos de média com picos de 12. Já no Rio, a final da Libertadores de 1998 entre Barcelona (EQU) e Vasco fechou com 12 pontos, mas atingindo picos de 14.

Só para efeito de comparação, na semana passada, com jogos de títulos envolvendo Flamengo e Corinthians, a Globo atingiu 14 pontos na Grande São Paulo e 18 pontos no Rio de Janeiro. Na capital paulista, a redução foi de 21% nos números. No Rio, pior: queda de 33%.

No mesmo horário, Eliana e seu programa no SBT, que exibia a reprise de um conteúdo do ano passado, marcou 9 pontos em ambas as capitais. Principalmente no primeiro tempo de ambas as partidas, a estrela do canal de Silvio Santos chegou a ficar apenas um ponto da liderança contra as reprises do futebol nos números do Ibope.

Às 16h45, no Rio de Janeiro, por exemplo, Eliana chegou a estar com 9.1 pontos de Ibope contra 10.2 do título vascaíno. Na capital paulista, às 17h01, enquanto a final histórica do São Paulo estava com 10.7 pontos, a loira do SBT atingia 9.7 pontos de Ibope naquele momento. No entanto, em nenhum momento Eliana chegou a liderar contra os jogos.

O que chama a atenção foi a queda das partidas. A reprise da final da Libertadores de 1998 no Rio de Janeiro recebeu com 17 pontos do filme da sessão "Temperatura Máxima". Em dez minutos, os números desabaram seis pontos, indo para a casa dos 11 pontos. Em SP, o filme entregou com 15 pontos e o título do São Paulo derrubou em quatro pontos.

Tais quedas tão grandes podem significar um desgaste no modelo de reprises de jogos antigos, uma novidade em tempos de pandemia do coronavírus e paralisação de campeonatos. Apenas a reexibição do pentacampeonato mundial da seleção brasileira e a final da Libertadores 2019, entre Flamengo e River Plate (ARG), exibida na semana passada, conseguiram chegar na marca de 18 pontos de audiência que a Globo pretendia alcançar com estes jogos clássicos.

Na semana que vem, para São Paulo, será mostrada a final da Libertadores de 1999 entre Palmeiras x Deportivo Cali (COL). Já no Rio de Janeiro, o jogo do título do Fluminense contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro de 2012, é a reprise da vez.

UOL Esporte vê TV