PUBLICIDADE
Topo

Globo veta reportagens com Felipe Prior para preservar imagem

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju (SE)

05/04/2020 04h00

Após acusações de estupro publicadas nesta sexta-feira (3) pela revista Marie Claire contra o ex-participante do BBB20 Felipe Prior, a Globo vetou uma reportagem que estava sendo planejada para o Fantástico sobre o brother. O material traria uma entrevista com o arquiteto, realizada pela jornalista Ana Carolina Raimundi. A informação foi confirmada pela emissora.

Segundo apurou o UOL Esporte, o Esporte Espetacular também estava planejando uma reportagem que mostrava a relação dos boleiros com Prior. Muitos deles pediram votos para que ele ficasse no Paredão desta semana. A Globo negou a informação e disse que não havia pauta prevista sobre o assunto no programa esportivo. A reportagem apurou que a emissora carioca determinou em seus bastidores que, até a conclusão das investigações, Felipe Prior só seja citado na emissora para informar as atualizações sobre as acusações. A noção interna é que a medida pode preservar a imagem da emissora nesse momento e evitar exposição do participante do programa.

A reportagem no Fantástico mostraria a repercussão da grande votação do Big Brother Brasil 20, que atingiu 1.5 bilhão de votos — estavam no Paredão Prior e Manu Gavassi. Vários jogadores, como Neymar, Richarlison, Gabigol, Talles Magno, Lucas Paquetá, Renier e Vinícius Júnior, fizeram vídeos pedindo votos para mantê-lo no reality show.

A primeira citação aos casos de violência sexual ocorreu na sexta-feira, durante o Jornal Nacional, com leitura de nota da Globo sobre o assunto. Nela, a emissora pediu rigorosa apuração dos fatos contra Felipe Prior. "A Globo é veementemente contra qualquer tipo de violência, como se percebe diariamente em seus programas jornalísticos e mesmo nas obras do entretenimento, e entende que cabe às autoridades a apuração rigorosa de denúncias como as que foram feitas contra Felipe Prior", afirma a nota, lida pela apresentadora Renata Vasconcellos

Dos jogadores que demonstraram apoio para Felipe Prior na última semana, apenas Richarlison se pronunciou sobre o assunto. O atacante do Everton (ING) retirou o apoio que tinha dado ao jogador devido as denúncias e diz que espera a elucidação do assunto. "Eu não sou juiz, mas também não passo pano pra ninguém. Violência contra a mulher é abominável, não importa quem cometeu e nem porquê, não existe motivo no mundo pra que isso aconteça. Aprendi isso desde cedo. Se isso que foi dito sobre o Prior na matéria se confirmar, na humildade, peço desculpas e retiro o apoio que dei a ele nessa última semana no jogo, ainda que não soubesse dessas acusações, igual a todos vocês. Espero que tudo se esclareça logo!", disse Richarlison.

Esporte