PUBLICIDADE
Topo

Canadá não enviará atletas para Olimpíada neste ano; Austrália foca em 2021

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Do UOL, em São Paulo

22/03/2020 22h47

O Comitê Olímpico do Canadá (COC) e o Comitê Paralímpico do Canadá (CPC), apoiados pelo governo canadense, decidiram que não enviarão seus atletas aos Jogos Olímpicos de Tóquio se o evento não for adiado. O temor pelo novo coronavírus motivou o anúncio feito na noite de hoje.

"O COC e o CPC urgentemente pedem que o Comitê Olímpico Internacional (COI), o Comitê Paralímpico Internacional (CPI) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) adiem os Jogos em um ano, e nós oferecemos nosso total apoio para ajudar a superar todas as complexidades trazidas pela remarcação dos Jogos. Nós reconhecemos as complexidades inerentes a um adiamento, mas nada é mais importante do que a saúde e a segurança de nossos atletas e da comunidade mundial", diz a nota.

"Isto não é apenas sobre a saúde dos atletas, é sobre saúde pública. Com a covid-19 [doença causada pelo novo coronavírus] e os riscos associados a elas. Não é seguro para nossos atletas, para a saúde e segurança de suas famílias e da comunidade canadense que os atletas continuem treinando para estes Jogos. Na verdade, isso contraria todos os conselhos de saúde pública que nós temos passado a todos os canadenses", acrescenta.

As entidades canadenses agradeceram pelo pronunciamento do COI, que nega a possibilidade de cancelar os Jogos, mas pedem que uma decisão sobre o adiamento seja tomada o quanto antes. "Resguardar a saúde e o bem-estar das nações e conter o vírus deve ser a nossa maior preocupação. Nós estamos no meio de uma crise global de saúde que é mais importante do que o esporte", alertam.

Austrália quer que atletas treinem para Jogos em 2021

O Comitê Olímpico da Austrália (AOC) também se manifestou sobre as preocupações com o novo coronavírus. Na noite de hoje, um comunicado publicado pela entidade pede para os atletas se prepararem para competir apenas em 2021, um ano depois do previsto.

"Depois do anúncio do COI, que falou sobre um possível adiamento dos Jogos deste ano, o AOC pede que os atletas australianos se preparem para os Jogos Olímpicos de Tóquio no verão do hemisfério norte de 2021", diz o texto.

"O AOC acredita que nossos atletas agora precisam priorizar suas próprias saúdes e das pessoas à sua volta, e devem poder retornar para suas famílias", explica o comunicado.

Matt Carroll, diretor do AOC, aprofundou a justificativa: "Nós temos atletas treinando no exterior, em locais centrais na Austrália, e temos times administrando seus próprios programas de treinamento. Com restrições de viagens e outras restrições, esta situação se torna insustentável."

Olimpíadas