PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV


Esporte da Globo usa medida da ESPN para pressionar chefes por paralisação

Reprodução/SporTV
Imagem: Reprodução/SporTV

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

21/03/2020 04h00

A determinação da ESPN Brasil de suspender toda a sua programação ao vivo por tempo indeterminado, em medida de prevenção contra o avanço da pandemia do novo Coronavírus, caiu como uma bomba no Esporte da Globo. Profissionais da casa já estão usando a atitude inédita do canal esportivo da Disney para cobrar ações semelhantes de seus chefes para preservar os profissionais.

Segundo apurou o UOL Esporte, foi grande o número de contratados que enviaram mensagens para cargos de chefia da Globo compartilhando o que aconteceu e pedindo uma decisão, se não igual, bastante parecida.

A Globo ainda está reticente em suspender os programas produzidos pelo seu departamento esportivo. A questão financeira é um dos pontos levantados. Mesmo em período de baixos eventos esportivos, o SporTV tem sido um dos campeões de audiência da TV paga.

Outro ponto que indigna a redação é a manutenção do tempo total do Esporte Espetacular, no próximo domingo (22). A atração terá suas 3 horas costumeiras, das 9h45 às 12h45. O argumento é que, se não fosse suspenso, a redução da revista eletrônica esportiva poderia ser considerada.

A Globo ainda avalia a questão. Mas uma opção que já aparece nos bastidores é transferir totalmente quem pode trabalhar no Esporte para o jornalismo geral e ajudar a emissora na cobertura da pandemia do Coronavírus. Inicialmente, o Esporte da Globo só previa o "empréstimo" de 40 profissionais. Mas a cada dia, a demanda do jornalismo aumenta.

Nesta quinta, o UOL Esporte noticiou que o aumento da programação ao vivo do SporTV, com a criação da Faixa Especial e a manutenção de atrações da programação normal mesmo com o aumento do Coronavírus no Brasil, revoltou os profissionais que trabalham apenas no canal esportivo.

Vale ressaltar que a Globo retirou da programação, por tempo indeterminado, o Globo Esporte, que passou a ter apenas boletins rápidos dentro dos telejornais locais. Os eventos de futebol cancelados, exibidos nas noites de quarta e tardes de domingo, foram substituídos por filmes.

UOL Esporte vê TV