PUBLICIDADE
Topo

Tricampeão olímpico, nadador Sun Yang é suspenso por 8 anos

Lachlan Cunningham/Getty Images
Imagem: Lachlan Cunningham/Getty Images

Do UOL, em São Paulo*

28/02/2020 06h42

O nadador chinês Sun Yang foi suspenso por oito anos e perderá a Olimpíada de Tóquio de 2020, anunciou hoje o Tribunal de Arbitragem do Esporte (TAS). Ele violou as regras antidoping em um incidente noturno no qual um recipiente de amostra de sangue foi esmagado com um martelo.

O tribunal considerou o tricampeão olímpico culpado de se recusar a cooperar com os coletores de amostras durante uma visita a sua casa em setembro de 2018. Ainda cabe recurso perante o tribunal federal suíço.

Três vezes campeão olímpico nos Jogos de Londres-2012 e Rio-2016 - e vencedor de onze títulos mundiais entre 2011 e 2019, Sun Yang, considerado uma das grandes estrelas do esporte chinês, compareceu em 15 de novembro a uma audiência pública no TAS.

Um relatório explosivo do comitê antidoping da Federação Internacional de Natação (Fina), redigido em janeiro de 2019, confirmou que o nadador havia destruído em setembro de 2018 sua própria mostra de sangue com um martelo durante um controle surpresa.

A Agência Mundial Antidoping (Wada) apelou ao TAS depois que a própria Fina absolveu Sun Yang por um erro de processo, o que permitiu ao nadador, de 28 anos, participar do Mundial de natação de Gwangju, na Coreia do Sul, em julho de 2019.

Hoje, em um veredicto unânime, o painel de três juízes chegou a uma conclusão diferente. "O atleta não conseguiu estabelecer que tinha uma justificativa convincente para destruir seus contêineres de coleta de amostras e renunciar ao controle de doping quando, em sua opinião, o protocolo de coleta não estava em conformidade",disse o comunicado do TAS.

Com informações das agências AP e AFP

Olimpíadas