PUBLICIDADE
Topo

Após apelo, Millene, ex-Corinthians consegue deixar Wuhan, na China

A jogadora Millene, no voo que retirou estrangeiros de Wuhan, na China - Reprodução/TV Globo
A jogadora Millene, no voo que retirou estrangeiros de Wuhan, na China Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

02/02/2020 12h37

A jogadora de futebol Millene, ex-atacante do Corinthians, conseguiu deixar a cidade de Wuhan, na China, epicentro do novo coronavírus.

Na noite de ontem, ela e outros estrangeiros embarcar com destino a Portugal em um voo compartilhado pelos governos português e francês, segundo informou o Esporte Espetacular. Mais detalhes dos passageiros não foram divulgados.

A atacante estava isolada com outras duas pessoas desde que chegou à cidade, no dia 17 de janeiro. Ela foi contratada pelo time da cidade. Três dias depois, o governo chinês confirmou o novo vírus e as primeiras mortes.

Millene ficou 14 dias isolada em um apartamento com outras pessoas que também tinham acabado de chegar à cidade. Em entrevista ao Esporte Espetacular, gravada na última quinta-feira, ela contou que seguia sem sair de casa e que grupos de brasileiros estavam se ajudando para não ficarem sem comida na cidade.

"A gente tem se privado bastante em não sair do apartamento devido à nossa segurança e saúde. A gente tem vivenciado pouco, não estamos conseguindo acompanhar o que está acontecendo no externo", disse ela.

"Conseguimos trazer um pouco de comida do Brasil. O clube dá total apoio também, mas não estamos conseguindo treinar", completou.

Estima-se que 32 brasileiros estejam em Wuhan. Hoje, um grupo de brasileiros divulgou uma carta-aberta fazendo um apelo ao governo brasileiro para que seja repatriados. O Palácio do Planalto disse que não comentaria o vídeo.

Esporte