Topo

UOL Esporte vê TV


Glenda ficará confinada e revela detalhes de reality da bola: "Vitrine"

Retrato da apresentadora Glenda Kozlowski - Lucas Landau/UOL
Retrato da apresentadora Glenda Kozlowski Imagem: Lucas Landau/UOL

Beatriz Cesarini

Do UOL, em São Paulo

22/11/2019 04h00

A partir de maio do ano que vem, Glenda Kozlowski estará de volta à TV aberta. A jornalista que deixou a Globo após 23 anos comandará um reality show sobre futebol no SBT e participará do confinamento. Em conversa com o UOL Esporte a ex-atleta falou sobre expectativas e desafios da convivência com 22 jovens que sonham com um futuro no mundo da bola.

"Uma vida, um sonho" reunirá meninos de 18 a 20 anos, que não possuam nenhum tipo de acordo com clubes, no CT João Havelange, no Rio de Janeiro. O vencedor conquistará um contrato com um grande clube da Europa, ainda em definição pela produção.

"Os 22 atletas vão ficar confinados comigo passando por várias atividades e sendo analisados por elas. Tanto a parte física, a parte tática e psicológica também... As pessoas vão poder acompanhar sempre nas redes sociais e nas plataformas digitais do SBT. Toda a semana vai ter um jogo de futebol entre dois times e, no domingo, com a votação do público, um jogador deixa a equipe titular. Mas o interessante é que o jogador que for eliminado, não deixará o centro de treinamento, ele permanece lá e vai continuar treinando com os outros meninos. Ele vai perder a chance de ganhar um ano de contrato com esse time da Europa que ainda está sendo definido o que vai ser. É uma vitrine", declarou Glenda.

Além da grande premiação, o reality será recheado de ações sociais. De acordo com Glenda, todos os jovens terão a oportunidade de melhorar as condições dos locais de treinamentos em suas respectivas comunidades.

"O nome do reality não é à toa. Eles vão estar confinados passando por várias tarefas, então eles vão ser observados. Durante o processo, em certas provas, o melhor atleta daquele exercício específico vai ganhar alguma coisa... Então tem um projeto social envolvido que é muito bacana. Um exemplo: o menino que vencer aquela determinada prova vai poder escolher um campo de terra batida, um lugar que esteja abandonado em sua comunidade, e esse campo vai ser todo reformado", detalha a apresentadora.

Além da ansiedade para o início do reality, saber lidar com a carga emocional do programa será um dos principais desafios a serem superados por Glenda. A apresentadora tem a ciência de que precisa ser imparcial por mais que ela esteja presente no dia a dia dos jovens.

"Eu vou estar ali vivendo o dia inteiro deles, junto com eles, olhando as provas, participando de alguma forma... É um mundo que eu entendo, um mundo que eu conheço. Eu não vou estar lá só no domingo para apresentar o programa, eu vou estar participando de tudo. Obviamente que eu tenho que tomar cuidado para não me envolver tanto, porque é um reality, eu não posso ter nenhuma preferência. Às vezes você pode acabar se emocionando mais com a história de um do que do outro, mas isso, na hora que eu tiver ali, não posso me envolver", pontuou a ex-surfista.

Serão seis meses de chão pela frente até a tão esperada estreia do reality. Fora do ar há pouco tempo, Glenda já está ansiosa em retornar ao dia a dia eletrizante do mundo do esporte.

"Eu gosto tanto disso, porque tem histórias e é de verdade. Eu gosto desse lado do esporte, que dá oportunidade, sabe? Que vira uma vitrine, que te dá uma segunda chance, para muitos ali pode ser uma terceira, uma quarta chance... Acho esse lado do esporte muito verdadeiro, muito raiz... O esporte como uma oportunidade. Eu quero que chegue logo maio, para estar lá de novo, ali na beira do gramado, contando histórias, que é o que eu gosto de fazer", falou Glenda.

De acordo com a produção do programa, as inscrições e o início da seleção dos atletas está prevista para acontecer no mês de fevereiro. Os jovens poderão enviar vídeos demonstrando a habilidade com a redonda ou encarar uma análise ao vivo. As avaliações presenciais ocorrerão em cidades como Rio de Janeiro, Barueri, Belo Horizonte e Salvador.

UOL Esporte vê TV