Topo

UOL Esporte vê TV


Esporte Espetacular mostra a aventura do repórter que virou piloto do Rally

Clayton Conservani (dir.) e o navegador Claudio Rieser durante participação no Rally dos Sertões - Divulgação
Clayton Conservani (dir.) e o navegador Claudio Rieser durante participação no Rally dos Sertões Imagem: Divulgação

Marcelo Tieppo

Colaboração para o UOL, de São Paulo

20/09/2019 15h00

Experiente em matérias de aventura, Clayton Conservani encarou o desafio de virar piloto no Rally dos Sertões depois de ter acompanhado quatro vezes a competição como repórter. Ele conseguiu terminar a prova em 30º lugar, depois de oito dias e 4.800 km percorridos de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, a Aquiraz, no Ceará.

Neste domingo (22), o "Esporte Espetacular" vai mostrar o primeiro dos dois episódios dessa aventura. "O Rally dos Sertões é arriscado, de alta velocidade e muito gratificante. Você se encontra no meio do Jalapão, no Tocantins, ou em cânions, no Piauí, e tudo com muita adversidade. Nós conseguimos encontrar, revelar e descobrir esses lugares que seriam muito difíceis de acessar de outra forma", ressaltou Conservani, que também cobriu cinco vezes o Rali Dakar.

Para encarar o desafio, Clayton Conservani teve como companheiro o experiente navegador Claudio Rieser. O veículo utilizado pelo repórter foi um UTV, um misto de carro e quadriciclo com uma estrutura tubular, que o faz ser conhecido como gaiola. "Foi um alívio chegar ao fim, a gente viu tanta coisa ruim acontecendo, carros capotados, pilotos machucados e a gente chegou inteiro", comemorou o repórter.

Os oito dias de competição renderam a Conserani apenas dores nos ombros e na região lombar, uma contusão na altura das vértebras e dificuldade para fechar a mão esquerda, tudo devido ao esforço físico.