Topo

Brasil leva virada da Colômbia e vai ter de jogar pelo bronze no vôlei

José Roberto Guimarães no Pan de Lima - Washington Alves/COB
José Roberto Guimarães no Pan de Lima Imagem: Washington Alves/COB

Do UOL, em São Paulo

10/08/2019 23h04

A seleção brasileira de vôlei feminino está fora da final dos Jogos Pan-Americanos. Renovada, a equipe entrou em quadra hoje (10), abriu vantagem de 2 a 0 sobre a Colômbia, mas acabou derrotada, de virada, por 3 sets a 2, com parciais de 22/25, 25/27, 25/14, 28/26 e 15/9.

Com a eliminação, o Brasil agora espera por Argentina ou República Dominicana, na outra semifinal, para a disputa pelo bronze. Na primeira fase, vale lembrar, o time argentino, com força máxima, bateu a equipe de José Roberto Guimarães por 3 sets a 0. Essa é a segunda edição seguida do Pan em que a modalidade fica fora da decisão.

Pelo Pan, as colombianas nunca haviam conquistado uma medalha. Na verdade, elas nunca haviam chegado à semifinal, nem mesmo na edição de 1971, jogando em casa, em Cáli.

Em anos recentes, Brasil e Colômbia chegaram a disputar em 2017 o título do Sul-Americano, numa final informal. O campeonato teve formato de hexagonal em Cáli, com sua tabela reservando o duelo das anfitriãs com as brasileiras para a última rodada. Na ocasião, o time brasileiro venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/23, 25/19 e 25/17.

Lembrando que a seleção masculina viveu situação parecida em Lima. Como tinha um Pré-Olímpico depois do Pan, e não o contrário, como as mulheres, jogou com um time alternativo e foi bronze. Nem mesmo Renan Dal Zotto esteve no torneio: o assistente Marcelo Fronckowiak foi o comandante na capital peruana.

Definitivamente não era o desfecho que Zé Roberto esperava. O técnico de 65 anos vive momentos de contagem regressiva para o "adeus" às quadras. Em seu último Pan à frente da seleção, ele tem sido presença forte à beira da quadra, com reações intensas -- a exemplo, a vibração final do segundo set, vencido por 27 a 25, após um longo rali.

"Foi aniversário de um ano da minha netinha, e eu estou aqui. A família toda tirando foto. É o momento de eu começar a pensar não mais falar na terceira pessoa, pensar também na família, minhas coisas, outras coisas e deixar que outro dê continuidade ao trabalho", disse, ontem.