PUBLICIDADE
Topo

Brasil supera México em dia de ouros e vira em segundo no quadro do Pan

Ana Marcela Cunha com a medalha de ouro dos Jogos Pan-Americanos de Lima - Wander Roberto/COB
Ana Marcela Cunha com a medalha de ouro dos Jogos Pan-Americanos de Lima Imagem: Wander Roberto/COB

Do UOL, em São Paulo

04/08/2019 16h01Atualizada em 04/08/2019 22h30

A medalha de ouro conquistada por Chloé Calmon no surfe longboard fez o Brasil ultrapassar o México e aparecer pela primeira vez na segunda colocação do quadro de medalhas dos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, em um domingo de vitórias brasileiras, num total de 16 medalhas, com sete douradas. A vantagem na vice-liderança só aumentou com a conclusão das provas da canoagem slalom, que rendeu quatro dessas primeiras colocações.

Com sete ouros, duas pratas e sete bronzes neste domingo, o Brasil passa a contar com 22 medalhas de ouro, 16 pratas e 34 bronzes, com o total de 72, enquanto o México caiu para o terceiro lugar, 20 ouros, 13 pratas e 35 bronzes, totalizando 68. Os Estados Unidos lideram com folga o quadro com 54 medalhas de ouro, 43 de prata e 32 de bronze, com 129 ao todo.

Quadro de medalhas do Pan - UOL - UOL
Imagem: UOL

O Brasil também conquistou a medalha de ouro na maratona aquática feminina com Ana Marcela Cunha, em prova que também teve o bronze conquistado por Viviane Jungblut.

Na canoagem slalom, a dupla Ana Sátila e Pedro Gonçalves, o Pepê, foram dominantes. Ana foi campeã tanto do C1 feminino como no K1 extremo, enquanto Pepê venceu as provas do K1 masculino e também do K1 extremo. Para completar, Felipe Borges foi bronze na prova C1 masculino.

Além dos ouros, o hipismo teve a prata por equipes no conjunto completo de equitação mesmo sem poder contar com o cavaleiro Ruy Fonseca, que sofreu uma queda no sábado e está hospitalizado. Na prova individual, Carlos Parro ficou com a medalha de bronze após bom desempenho nos saltos, etapa que fechou o CCE.

Na marcha atlética também foram duas medalhas conquistadas, com a prata de Caio Bonfim e o bronze de Erica Sena, que chegou a liderar a prova e acabou sofrendo uma punição dos árbitros.

Outro bronze foi garantido com Nicole Pacelli na prova de surfe stand up paddle.

Mais tarde, o tenista João Menezes derrotou o chileno Tomás Barrios por 2 sets a 1 e conquistou o sétimo ouro do dia. Ele chegou à capital peruana vivendo a melhor fase de sua carreira. O vôlei masculino, por sua vez, foi bronze após derrotar o Chile. E a ginástica rítmica acabou no terceiro lugar na final de equipes em apresentação com cinco bolas.