PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Medalhistas do Pan ensaiam brincadeiras, mas só bagunçam cabelo de Dilma

Dilma é cercada pelos medalhistas brasileiros, que até bagunçaram seu cabelo na festa - Pedro Ladeira/Frame
Dilma é cercada pelos medalhistas brasileiros, que até bagunçaram seu cabelo na festa Imagem: Pedro Ladeira/Frame

Maurício Savarese<br>Do UOL Notícias

Em Brasília

09/11/2011 13h06

Acostumados à informalidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, vários medalhistas dos Jogos Pan-Americanos de 2011 ameaçaram quebrar o protocolo nesta quarta-feira (9) na recepção dada por sua sucessora, Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto. Mas os assovios e piadas não resistiram à presença dela e de seu novo ministro do Esporte, Aldo Rebelo - também por conta de algumas olhadelas de repressão dadas pelo presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), Carlos Arthur Nuzman.

Sessenta e cinco dos 141 medalhistas brasileiros em Guadalajara compareceram ao encontro com Dilma. Não aguentaram esperar nem 15 minutos no pódio armado dentro do palácio e se dispersaram. Limitaram-se a rir e olhar para baixo quando perguntados se realmente estavam dispostos a tirar fotos com dedos atrás da cabeça da presidente, como escreveu em seu perfil no microblog Twitter a medalhista de bronze no nado sincronizado Lara Teixeira.

Avisados da chegada iminente da presidente, Nuzman se esforçou para realinhar os atletas. Quando Dilma desceu a escadaria para encontrá-los, ouviu assovios repreendidos por atletas mais experientes, como o mesa tenista Hugo Hoyama - que vem ao Palácio do Planalto para cerimônias desse tipo desde 1987, quando conquistou sua primeira medalha em Pan-Americanos em Indianápolis, nos Estados Unidos.

"O Brasil inteiro gostaria de receber vocês aqui hoje", disse Dilma à delegação. "Linda", sussurraram atletas na última das três fileiras de medalhistas, distante da presidente. Coube ao jogador de vôlei de praia Emanuel falar pelos colegas. "O esporte só chegou nesse nível por causa da organização do COB e do apoio do governo federal. Só podemos agradecer, temos entre nós muitos que ganham Bolsa-Atleta", disse o atleta, que pediu a manutenção do benefício. 

"Vamos continuar e ampliar", emendou Dilma, que ganhou um casaco oficial da delegação brasileira com o seu nome. 

O Bolsa-Atleta, gerido pelo Ministério do Esporte, banca esportistas de alto rendimento sem patrocínio. O valor do benefício mensal varia de R$ 370,00, para atletas estudantes, a R$ 3.100,00, para esportistas olímpicos e paraolímpicos. Rosângela Santos, que recebe a bolsa e ganhou ouro no México, tentou falar como porta-voz desses esportistas, mas a timidez só lhe permitiu agradecer e concluir o breve discurso.

NUZMAN ELOGIA ALDO E PEDE CONTINUIDADE NO ME

Cabelo
O único momento em que os atletas conseguiram se descontraíram com a presidente foi quando puderam sacar suas câmeras fotográficas para tirar fotos com ela. Apesar de não ter havido dedos atrás da cabeça da mandatária, eles conseguiram dominar a cena ao darem a ela um gorro de pólo aquático com a inscrição "Brasil". Puxões que mexeram com o cabelo de Dilma a fizeram pedir calma aos atletas.

"Meu cabelo! Meu cabelo!", pediu a presidente, um sorriso no rosto que rapidamente sumiu depois das fotos com o boné. À francesa, Dilma se despediu dos atletas. "A gente se comportou, presidente?", perguntaram a Nuzman atletas da ginástica ritmica. "Claro!", respondeu ele, enquanto tirava fotos com elas. Veterano em visitas ao Palácio do Planalto, o ginasta olímpico Diego Hipólito aprovou a sucessora de Lula.

"Foi meu primeiro encontro com ela e ela foi muito gentil. Foi igual ao presidente Lula, carinhosa e atenciosa com todos nós", disse. Também aprovou o comportamento dos colegas de delegação. "Antes todo mundo fala, mas na hora ninguém se atreve muito, não", divertiu-se. 

PRESIDENTE DILMA RECEBE MEDALHISTAS DO PAN-2011

Esporte