PUBLICIDADE
Topo

Petrobras prevê novo duto em área que atinge propriedade de ministro, mas descarta pagar

Orlando Silva comprou à vista terreno sobre duto da Petrobras, localizado em Campinas - Alan Marques/Folhapress
Orlando Silva comprou à vista terreno sobre duto da Petrobras, localizado em Campinas Imagem: Alan Marques/Folhapress

Ricardo Perrone

Em São Paulo

19/10/2011 06h01

Um novo duto da Petrobras será instalado na faixa que passa pelo terreno do ministro Orlando Silva Júnior, em Campinas, no distrito de Sousas. No entanto, a empresa não fará desapropriações na área e nada pagará aos proprietários. A informação é da assessoria de imprensa da companhia em nota enviada ao UOL Esporte em resposta aos questionamentos feitos sobre o assunto.

ORLANDO SILVA COMPROU À VISTA TERRENO SOBRE DUTO DA PETROBRAS

  • Google Maps/Arte UOL

    Em agosto de 2010, Orlando Silva comprou à vista, por R$ 370 mil, um terreno no distrito de Sousas, em Campinas (SP). Pela área de aproximadamente 90 mil m² passa um duto de gás da Petrobras.

Nesta terça-feira, o UOL Esporte revelou que em 2010 o ministro pagou R$ 370 mil à vista, com cheque administrativo, por um lote de aproximadamente 90 mil m² e que é cortado por um duto da Petrobras.

A reportagem mostrou também que documentos da própria petrolífera previam mudanças nos dutos que passam pelo Estado de São Paulo para atender ao PDD (Plano Diretor de Dutos). E que essas alterações poderiam atingir a propriedade do ministro do Esporte, o que agora é confirmado pela Petrobras. Silva Júnior é do PC do B, partido que controla a ANP (Agência Nacional de Petróleo).

O comunicado esclarece que está prevista a instalação de um novo duto justamente para atender ao PDD. Mas ressalta que a faixa atual já tem 60 m de largura, como exige o plano diretor.

A nota enviada pela assessoria explica também que na faixa de dutos é proibido escavar, edificar e transitar com veículos pesados. O ministro está construindo uma casa perto do duto, mas afirmou que o ponto escolhido está fora de risco.

Anteriormente, a Petrobras havia divulgado um comunicado com menos detalhes, dizendo apenas que não há previsão de desapropriação de terrenos na área. Confira a segunda nota preparada pela empresa sobre o assunto:

Em relação às matérias publicadas na imprensa envolvendo a sua faixa de dutos no distrito de Sousas (SP), a Petrobras informa que:

- No local, já existe uma faixa de dutos com largura de 60 metros. A negociação foi efetivada e registrada com o proprietário na ocasião da implantação do gasoduto Campinas-Rio. Na faixa de dutos, não é permitido edificar, transitar com veículos pesados ou fazer escavações.

- A Petrobras prevê implantar um duto nesta faixa para o Projeto  Plano Diretor de Dutos de São Paulo (PDD/SP), sem a necessidade de desapropriação ou pagamento.

- A Companhia ressalta que mantém com o Ministério dos Esportes a mesma relação institucional que mantém com os demais ministérios.

Esporte