PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Fabiana Beltrame é recebida com festa no aeroporto e no Flamengo

Fabiana Beltrame com a presidente do Flamengo, Patricia Amorim, no túnel de remos - Site oficial do Flamengo
Fabiana Beltrame com a presidente do Flamengo, Patricia Amorim, no túnel de remos Imagem: Site oficial do Flamengo

Do UOL Esporte

No Rio de Janeiro

06/09/2011 16h43

Um título mundial é para ser bastante comemorado. Um inédito, então, ainda mais. Fabiana Beltrame chegou no início da tarde desta terça-feira, no Rio de Janeiro, com a recepção que merecia. Quatro dias após a vitória na prova de single skiff em Bled, Eslovênia, a primeira remadora brasileira campeã mundial  foi recebida com faixas, banda de música, representação e muita festa. O Flamengo, clube que a catarinense defende, levou 12 de seus remadores para simular um túnel pelo qual a atleta passou ao chegar no saguão de desembarque do Aeroporto Tom Jobim. Caiu a ficha, e Fabiana sentiu a dimensão de seu feito. A remadora não escondeu a emoção:

"Quando eu cruzei a linha de chegada foi um turbilhão de emoções, nem sabia o que pensar. Eu tinha noção do feito mas só percebi o tamanho da importância do resultado quando cheguei aqui e vi essa festa".

Acompanhada da filha Alice, de dois anos, do marido, o remador Gibran Cunha, e da presidente do Flamengo, Patricia Amorim, a remadora seguiu em carro aberto até a sede náutica do Rubro-Negro, na Lagoa Rodrigo de Freitas, Zona Sul da cidade. O sacrifício de deixar a família para trás e se dedicar a uma sonho valeu a pena:

"É um sentimento inigualável. Há anos atrás, não imaginava que pudesse chegar até aqui. Mas sei o quanto persegui esse caminho e treino todos os dias pensando em medalhas. Só quem está ao meu lado diariamente sabe o quão difícil é toda essa rotina".

" Estava acostumada a ver os outros ganhando, principalmente os europeus. Eles não entendiam a nossa festa lá justamente porque, para eles, é só mais uma medalha, enquanto essa é inédita para o nosso país", contou a remadora.

Já na sede de Remo do Fla, Fabiana foi recebida com fogos de artifício e sentiu o carinho de todos os atletas e funcionários do clube. Na coletiva, Patricia Amorim falou sobre o orgulho dos rubro-negros em ter na equipe a primeira campeão mundial do remo brasileiro e agradeceu:

" Fabiana, seja bem vinda à sua casa. É um privilégio e uma honra termos em nossa equipe uma atleta desse nível. Fica aqui a nossa gratidão pela conquista. ".

A remadora, humildemente, dividiu seus méritos com todos que participaram de sua trajetória:

"Estou muitio feliz com essa conquista. Realmente não esperava toda essa grande festa que o Flamengo preparou. Estou feliz e surpresa. Não consegui tudo isso sozinha. Todos os meus treinadores desde a época de infância tiveram participação nessa conquista. Essa medalha não é só minha, é de todos vocês".

Apesar do grande feito, Fabiana não terá muito tempo para comemorar. Ela volta a remar na Lagoa Rodrigo de Freitas, neste domingo, pela quinta etapa do campeonato estadual de remo.

Esporte