PUBLICIDADE
Topo

Tênis

Federer desiste de Paris, e Nadal fica perto de ser o número 1 no ano

Fabrice Coffrini/AFP
Imagem: Fabrice Coffrini/AFP

Do UOL, com informações da EFE

30/10/2017 07h49

Depois de ter conquistado o octocampeonato do ATP 500 da Basileia, sua cidade natal, o suíço Roger Federer anunciou que não disputará o Masters 1000 de Paris, último torneio dessa série na temporada e que começará nesta segunda-feira.

Federer sentiu o desgaste físico da campanha que culminou com o 95º título da carreira, batendo o argentino Juan Martín del Potro por 2 sets a 1 de virada na final.

A ausência na capital francesa tira praticamente todas as chances que o suíço tinha de terminar o ano no topo do ranking. Com o título na Basileia, o atual número 2 do mundo reduziu a desvantagem para o espanhol Rafael Nadal para 1460 pontos. No entanto, ele agora disputará apenas os 1500 pontos do ATP Finals, em Londres, daqui a duas semanas.

Desta forma, a ATP divulgou que basta apenas uma vitória de Rafael Nadal no Masters 1000 de Paris, nesta semana, para que o espanhol garanta o número um do mundo na temporada. Ele estreia na segunda rodada contra o vencedor da partida entre o alemão Mischa Zverev e o sul-coreano Hyeon Chung.  

Para Federer, apenas o título em Londres, combinado com campanhas desastrosas de Nadal, lhe garantiria o número um.

"Meu corpo está pedindo uma pausa. Basileia tirou muito de mim emocionalmente. Tive cinco partidas em seis dias. Sinto muito e triste por Paris. É difícil, mas eles precisam entender que é por causa de ficar livre de lesões e saudável. Gostaria de estar totalmente apto para Londres (ATP Finals) e para 2018", disse Federer.

Além da possibilidade definir o número um, o Masters 1000 será a última chance dos tenistas garantirem vaga no ATP Finals. Seis competidores já estão garantidos: Rafael Nadal, Roger Federer, Alexander Zverev, Dominic Thiem, Marin Cilic e Grigor Dimitrov. Outros 12 tenistas têm chances matemáticas na busca pelas últimas duas vagas.

Tênis