PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Medina avança em decisão, mas rival segue vivo na disputa pelo título

Gabriel Medina, durante etapa de Pipeline do Circuito Mundial de Surfe - WSL / ED SLOANE
Gabriel Medina, durante etapa de Pipeline do Circuito Mundial de Surfe Imagem: WSL / ED SLOANE

Do UOL, em São Paulo

17/12/2018 17h11

Gabriel Medina deu mais um passo na corrida para ser campeão mundial de surfe. Nesta segunda-feira (17), no último dia da etapa de Pipeline (Havaí), o brasileiro venceu sua bateria no round 4, avançou às quartas de final e "secou" o australiano Julian Wilson, único que pode tirar o título do surfista de Maresias. Porém, o australiano também se classificou e segue vivo na disputa.

Medina abriu a bateria com belo tubo e recebeu nota 8,57. Depois, ainda tirou 8,33 por outro tubo na reta final e bateu o havaiano Sebastian Zietz e o taitiano Michel Bourez. O brasileiro ficou com a vitória ao somar 16,90 contra 11,93 de Zietz e 6,57 de Bourez.

Na sequência da bateria de Medina, Julian caiu na água para se manter vivo na disputa. Ele sofreu contra o brasileiro Yago Dora, que levou a melhor na disputa com 15,97, mas o australiano fechou com 12,44, terminou à frente de seu compatriota Joel Parkinson (7,77) e também avançou às quartas de final.

De qualquer forma, o brasileiro controla o próprio destino e ficará com o título se chegar à final, independentemente do resultado do australiano.

Esporte