UOL Esporte Jogos Olímpicos Rio 2016
 
05/04/2011 - 11h59

COI diz que atrasos nas obras da Copa-2014 não interferem no Rio-2016

Felipe Rocha
Em Londres (Inglaterra)
  • O presidente do COI, Jacques Rogge, ouve pergunta durante encontro em Londres, na Inglaterra. Mandatário afirmou que os atrassos para Copa do Mundo em 2014 não atrapalham o planejamento para Rio-2016

    O presidente do COI, Jacques Rogge, ouve pergunta durante encontro em Londres, na Inglaterra. Mandatário afirmou que os atrassos para Copa do Mundo em 2014 não atrapalham o planejamento para Rio-2016

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), o belga Jacques Rogge, afirmou nesta terça-feira que o atraso das obras para a Copa do Mundo de 2014 ainda não interferem na preparação do Rio de Janeiro para organizar os Jogos Olímpicos de 2016.

“Estamos sempre em contato com a Fifa, temos ótima relação e cooperação de informações de ambos os lados. Estamos confiantes que todas as datas limites serão respeitadas”, disse Rogge, na reunião da Comissão Executiva do COI em Londres.

A utilização de algumas obras, principalmente em infraestrutura, criadas para a Copa de 2014 foi um dos pontos do programa olímpico apresentado pelo Rio de Janeiro na candidatura da cidade à sede da Olimpíada de 2016. Entretanto, o Brasil apresenta atrasos na sua preparação para o Mundial.

A cúpula brasileira dos Jogos Rio 2016 também está presente na capital inglesa. Além das reuniões do COI, que serão realizadas até esta quarta-feira, uma conferência esportiva também está sendo realizada paralelamente na cidade.

A menos de 500 dias para o início dos Jogos Olímpicos de Londres, o presidente do COI elogiou o andamento das obras na capital inglesa e o processo de venda de ingressos para as competições. “Infelizmente desta vez ainda não tive tempo de ir aos locais das obras, mas as imagens que vi pela televisão me deixam muito confiantes de que Londres está no caminho correto”, disse Rogge. “As informações que tenho sobre ingressos são boas. Está indo bem”, completou.  

O presidente do COI ainda se mostrou satisfeito com a resolução do caso do estádio Olímpico, que será administrado pelo West Ham United após os Jogos de 2012. O tradicional clube do leste da capital inglesa se comprometeu em manter a pista de atletismo no estádio.

“Para nós foi a melhor solução. Estamos felizes com está decisão, pois será um bom legado para o futebol e também para o atletismo”, afirmou Rogge.

O cartola do COI também foi questionado sobre a eleição presidencial na Fifa. Rogge desconversou quando perguntado se daria algum conselho ao suíço Joseph Blatter, candidato a reeleição na entidade máxima do futebol. “Blatter é um mestre em vencer eleições. Ele não precisa de meus conselhos”, disse Rogge, presidente do COI desde 2001. Blatter concorre com o catariano Mohammed Bin Hammam.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host