PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ondas artificiais e skate flutuantes estão na lista dos desejos radicais

Paulo Anshowinhas

Do UOL, em São Paulo

01/01/2014 06h00

Pistas de bike e patins, piscinas com ondas, skates que flutuam e carros que voam fazem parte do imaginário e da lista dos desejos dos esportistas radicais para 2014.

Uma imensa pista de skate no Parque do Ibirapuera dentro de um verdadeiro complexo para esportes urbanos já foi cogitada várias vezes. No segundo semestre de 2013 até um abaixo assinado digital foi produzido para sensibilizar o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, para a instalação do equipamento, mas ele não se manifestou a respeito.

O secretário de esportes do município, Celso Jatene, por sua vez, recebeu no início de 2013 uma comissão de pilotos do Clube Paulista de Bicicross. Ficou de conseguir um espaço para a construção de uma pista olímpica de BMX junto ao Centro Olímpico, entre as avenidas Ibirapuera e República do Líbano, local que antes abrigava a sede do Clube Paulista. Por enquanto, ficou apenas a promessa. Segundo o secretário, algum vereador precisa apresentar o pedido de verba de emenda parlamentar para tirar o projeto do papel.

Outro plano de 2013 foi a montagem de um grande complexo de esportes radicais perto da região de Cotia, na rodovia Raposo Tavares, com a instalação da primeira piscina de ondas artificiais surfáveis do Brasil.

Chamado de Surf City, o empreendimento de 50 mil metros quadrados junto ao Rodoanel aguarda apoio de novos investidores. O projeto pretende ser similar ao implantado na cidade de Chengdou, no sudoeste da China, no New Century Global Center, que tem uma piscina e uma praia indoor, ou mesmo em locais que já tem o equipamento como Abu Dhabi, Siam Park (Coréia do Sul), Orlando (EUA) até em Santa Cruz de Tenerife, nas Ilhas Canárias.

Enquanto isso, o paulista Arno Anhelli, de 35 anos, quer entrar para o Guiness, o Livro dos Recordes, caso consiga se manter por 25 horas ininterruptas surfando em uma dessas ondas artificiais. Para tanto, precisa participar da Surf Marathon Wave Pool, agendada para acontecer em maio no Rio (se a Copa do Mundo não ofuscar seus planos).

Em Bragança Paulista, se espera a finalização do centro de esportes radicais do skatista Sandro Dias, o Mineirinho, com espaço para skate, bike, patins, mountainboard, wakeboard, stand up paddle e muito mais, previsto para meados deste verão.

De acordo com o próprio Mineirinho, o espaço que ainda não foi oficialmente batizado – já mantém o maior half pipe do Brasil, além de uma pista de skate de concreto, depende apenas da finalização das obras dos chalés para ser aberto ao público.

Em Itatiba, o piloto Sidney Grandão, único brasileiro a competir em provas internacionais de dragsters nos Estados Unidos, aguarda a liberação de autorização ambiental da Prefeitura – sem prazo para sair - para se construir a primeira pista oficial de arrancada do país, com uma reta de mais de um quilometro de extensão.

No surfe, além de piscinas indoor, o maior desejo dos brasileiros é de conseguir vencer os rivais americanos, havaianos e australianos e ter o primeiro campeão mundial da categoria – fato inédito até o momento.

E na Califórnia, enquanto os carros voadores já são uma realidade – com o Transition, e o Aeromobil - e terão permissão para decolar de estradas ainda este ano, a corrida contra o tempo é para se conseguir viabilizar de fato o skate flutuante de Marty Mc Fly, interpretado por  Michael J.Fox, do filme “De Volta Para o Futuro”.

A fabricante de brinquedos Mattel lançou no ano passado um modelo de brinquedo do hoverboard do filme que fez sucesso, mas não passou de uma brincadeira. Imagine agora transformar em realidade o que se projetou a 29 anos atrás. A data prevista é 2015, isso se o relógio do tempo do veículo DeLorean inventado pelo Dr. Emmeth Brown (Cristopher Lloyd) funcionar corretamente.
 

Esporte