PUBLICIDADE
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Trajano: A única coisa que não me importa nos Jogos Olímpicos é o futebol masculino

Do UOL, em São Paulo

31/07/2021 13h49

A seleção brasileira masculina de futebol se classificou para as semifinais dos Jogos Olímpicos de Tóquio após vencer o Egito por 1 a 0 nas quartas de final, mas não conseguiu comover José Trajano com o resultado. O jornalista afirmou no UOL News Olimpíadas que não consegue se empolgar com a modalidade, mas vê o Brasil com um caminho para alcançar o bicampeonato.

Trajano afirma que ganhar do Egito era obrigação do time comandado por André Jardine, destacando o fato de a seleção brasileira em Tóquio contar com jogadores como Daniel Alves e Richarlison entre seus titulares, atletas que costumam atuar na equipe principal.

"A única coisa que não me importa nos Jogos Olímpicos é o futebol masculino. Eu gosto de todos os esportes à exceção do adestramento e se softbol, o resto eu acompanho tudo, adoro e me emociono e tal, mas o futebol masculino não me emociona na Olimpíada e o Brasil levou um time profissional, ganhar do Egito é obrigação", afirma Trajano.

"Fica essa conversa e parece que eu sou sempre do contra, não, ganhar da seleção do Egito, o Brasil que tem jogadores titulares da seleção brasileira, caso do Daniel Alves, do Richarlison, e jogadores que atuam no futebol europeu, que ganham muito bem, que são estrelas nos seus times, caso do Bruno Guimarães, aliás, um excelente jogador, evidentemente que eu torço para a molecada, eu gosto muito do Paulinho depois das declarações dele falando de exu, falando do candomblé, se mostrando um sujeito com uma cabeça muito boa", completa.

O jornalista afirma que não torce contra a seleção brasileira na Olimpíada, mas não consegue ter a mesma empolgação que outros esportes proporcionam durante o evento.

"Eu não quero que eles percam, mas eles ganham, não me comovem. É diferente dessas duas meninas que a gente acabou de falar, do tênis, a vitória dessas duas meninas me comove, a vitória da Rebeca me comove, a ida para a final do lutador de boxe me comove", diz Trajano.

"A seleção masculina de futebol ganhar de 1 a 0, e no final, veja você, não é que tomou um sufoco, mas recuou para garantir o 1 a 0 nos últimos 5 minutos. O que é o Egito, gente? O caminho está traçado para o Brasil ganhar essa medalha. Já ganhou da outra vez no Maracanã contra o quinto ou sexto time da Alemanha", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL