PUBLICIDADE
Topo

Olimpíadas: Ahmed Hafnaoui, o jovem nadador desconhecido que surpreendeu o mundo ao ganhar o ouro

Ahmed Hafnaoui ficou surpreso e emocionado ao saber que vencera os adversários - Getty Images
Ahmed Hafnaoui ficou surpreso e emocionado ao saber que vencera os adversários Imagem: Getty Images

Redação - BBC News Mundo

25/07/2021 10h48

Ele era um desconhecido para a maioria do público, mas hoje, nas Olimpíadas de Tóquio, o tunisiano Ahmed Hafnaoui gravou seu nome em ouro.

Com apenas 18 anos, o atleta venceu seus rivais na categoria de nado livre masculino de 400 metros na piscina.

Hafnaoui, que nadava em uma das raias externas após se qualificar como um dos mais lentos da prova, surpreendeu a todos ao avançar em um ritmo surpreendente na final realizada no Centro Aquático de Tóquio.

O nadador terminou à frente do australiano Jack McLoughlin, favorito da prova e posicionado nas raias centrais. Para ele, o resultado foi a prata.

Já o nadador americano Kieran Smith levou o bronze.

Tunisiano venceu todos os oponentes e surpreendeu o mundo - Getty Images - Getty Images
Tunisiano venceu todos os oponentes e surpreendeu o mundo
Imagem: Getty Images

O estádio ficou pasmo com a proeza e entre os muitos que ficaram surpresos estava o próprio Hafnaoui.

"Não posso acreditar. É um sonho que se tornou realidade. Foi ótimo, foi minha melhor prova", disse ele.

Ele subiu ao pódio na cerimônia de entrega de medalhas com lágrimas nos olhos.

Com esta conquista, a Tunísia soma seu quinto ouro - sendo três deles na natação.

Hafnaoui, filho do ex-jogador de basquete da seleção tunisiana Mohamed Hafnaoui, competiu nos Jogos Olímpicos da Juventude em 2018, terminando em oitavo na prova de 400 metros e sétimo na prova de 800 metros.

Ele tem apenas 18 anos, gosta de jogar videogame e estar com os amigos - Getty Images - Getty Images
Ele tem apenas 18 anos, gosta de jogar videogame e estar com os amigos
Imagem: Getty Images

Em 2019, ele disse ao jornal tunisiano La Presse que seu objetivo era ganhar sua primeira medalha de ouro nas Olimpíadas de 2024, em Paris.

Hafnaoui pode ganhar outro ouro com sua participação na prova de estilo livre de 800 metros. As eliminatórias começam na terça-feira (27).

Análise: Tamara Gil, enviada especial a Tóquio

Ninguém prestava atenção naquele jovem.

Os olhos do estádio aquático de Tóquio estavam no americano Kieran Smith, que contava com o apoio de um grupo pequeno, mas bem animado nas arquibancadas, e no australiano Jack MacLoughlin.

Foi assim... até que ele apareceu.

Hafnaoui irrompeu na reta final com uma força que levantou torcedores maravilhados com sua façanha.

Nem ele mesmo parecia acreditar, erguendo os olhos para a tela para ver o resultado, com um gesto genuíno de descrença, sem saber ao certo como comemorar.

Ele sacudiu os punhos, bateu na água e gritou e gritou, olhando em volta, com uma plateia e sua equipe totalmente atordoados.

Em meio à enorme agitação que tomou conta do centro aquático, perguntas começaram a surgir entre espectadores e jornalistas: "Mas quem é?"

O vencedor deixou isso claro desde o momento em que saiu da piscina, com seus gestos de humildade no pódio, junto à mais valiosa das medalhas olímpicas, e sua inocência diante dos questionamentos da imprensa ("o que aconteceu?").

"Não acredito", repetia o jovem sem parar, sem conseguir conter as lágrimas ou articular mais de uma frase em sequência.

Com apenas 18 anos e partindo da pior posição na piscina neste domingo, ele se tornou um campeão olímpico.