PUBLICIDADE
Topo

Boxeador britânico perde final e guarda medalha de prata no bolso

Pódio da final dos meio pesados no boxe teve cara amarrada e medalha no bolso - Xinhua/Ou Dongqu
Pódio da final dos meio pesados no boxe teve cara amarrada e medalha no bolso Imagem: Xinhua/Ou Dongqu

AFP, em Tóquio

04/08/2021 09h13

O pugilista cubano Arlen López conquistou nesta quarta-feira (04) o bicampeonato olímpico ao vencer a final contra o britânico Benjamin Whittaker. Na cerimônia do pódio, o que chamou a atenção foi a atitude do boxeador britânico: Whittaker, que ficou com a prata, não quis colocar a medalha no peito e a guardou no bolso.

Benjamin Whittaker e Arlen López se enfrentaram pela final da categoria meio-pesado (75-81 kg). López, que foi campeão campeão do peso médio na Rio-2016, derrotou Whittaker por 4-1 na decisão dos juízes.

Whittaker, que derrotou o brasileiro Keno Marley nas quartas de final, chorou durante o pódio e quase saiu da cerimônia antes da foto protocolar. Mesmo com a medalha de prata, o britânico posou para foto afastado dos adversários e com semblante fechado. "Você não ganha a prata, você perde o ouro", declarou Whittaker antes de deixar o ringue. O boxeador ainda pediu desculpas aos fãs que acordaram cedo para vê-lo lutar.

Com a vitória de Arlen López, de 28 anos, Cuba já conquistou as duas primeiras medalhas de ouro em disputa no boxe masculino de Tóquio-2020. As medalhas de bronze da categoria meio-pesado foram conquistadas por Loren Berto Domínguez, nascido em Cuba mas que compete pelo Azerbaijão, e pelo russo Imam Khataev.