PUBLICIDADE
Topo

Brasil goleia China e conquista ouro inédito no goalball masculino

Seleção brasileira conquista ouro inédito no goalball - ALE CABRAL/CPB
Seleção brasileira conquista ouro inédito no goalball Imagem: ALE CABRAL/CPB

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/09/2021 08h32

A seleção brasileira masculina conquistou a inédita medalha de ouro no goalball ao vencer a China por 7 a 2 na final das Paralimpíadas de Tóquio, nesta sexta-feira. Bicampeão mundial em 2014 e 2018, a equipe agora conseguiu a sua primeira consagração paralímpica.

O Brasil havia ido ao pódio das últimas edições das Paralimpíadas, conquistando uma prata (Londres-2012) e um bronze (Rio-2016), e agora sairá coroado no Japão com uma medalha dourada no peito. Para isso, teve ótima atuação na final. Leomon e Parazinho marcaram três vezes cada, com Romário também fazendo o seu gol.

Na fase de grupos, o Brasil fez boa campanha. Logo no primeiro jogo, a seleção bateu a Lituânia com uma vitória maiúscula por 11 a 2. Nas partidas seguintes, a equipe derrotou a Argélia e o Japão, perdendo apenas para os Estados Unidos. Depois, encarou a Turquia nas quartas de final e triunfou por 9 a 4. Na semifinal, voltou a enfrentar a Lituânia e ganhou o confronto por 9 a 5.

A final

A partida iniciou com os times tentando se impor para abrir vantagem. O trio chinês em quadra teve dificuldade em duas bolas brasileiras, que ofereceram muito perigo ao gol. Mingyao Hu deu trabalho para Parazinho, que fez ótima defesa. Faltando dois minutos para o final do primeiro tempo, Romário abriu o placar com uma bola difícil no canto esquerdo do gol.

Na sequência, Parazinho acertou uma ótima bola, quebrando a defesa da China, no meio de dois adversários, e balançou a rede novamente para o Brasil: 2 a 0.

No começo do segundo tempo, a seleção cobrou uma penalidade com Leomon, que fez o terceiro gol da partida e aumentou a vantagem brasileira no placar. Mingyuan Yang diminuiu com um gol para o lado chinês, mas Leomon não facilitou e marcou seu segundo gol no jogo, o quarto do Brasil. Logo após o gol brasileiro, Mingyuan Yang acertou ótima bola e fez o segundo gol da China.

Parazinho balançou a rede no quinto gol do Brasil com uma bola em profundidade, e ajudou a seleção a dar mais um passo em busca do ouro. Já a China insistia no ataque, mas parava nos pés de Parazinho, que fez incríveis defesas.

O Brasil marcou o sexto gol em uma penalidade com Leomon, faltando quatro minutos para o fim da partida, dificultando a vida dos chineses. Parazinho conseguiu defender uma sequência de ataques importantes, e a China, precisando da vitória, foi para o tudo ou nada.

Com diagonais perigosas, os adversários buscavam superar a defesa da equipe brasileira, que terminou a partida sem sofrer mais nenhum gol. Parazinho ainda sacramentou a vitória com mais um gol, faltando menos de cinco segundos para acabar a partida. A seleção brasileira, assim, venceu com o placar de 7 a 2 e se consagrou campeã paralímpica.

Assim, garantiu o 20º ouro do Brasil em Tóquio, deixando a delegação a uma de igualar o recorde de ouros alcançado nas Paralimpíadas de Londres, em 2012.