PUBLICIDADE
Topo

Alessandro 'Gigante' fatura prata no arremesso de peso F11 em Tóquio

Alessandro Rodrigo da Silva em ação nas Paralimpíadas do Rio de Janeiro - Washington Alves/MPIX/CPB
Alessandro Rodrigo da Silva em ação nas Paralimpíadas do Rio de Janeiro Imagem: Washington Alves/MPIX/CPB

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/08/2021 09h19

Campeão paralímpico no lançamento de disco na Rio-2016, Alessandro Rodrigo, o Gigante, está de volta ao pódio, desta vez com uma medalha de prata, depois de ser o segundo colocado no arremesso de peso F11 (para atletas com deficiência visual), nesta segunda-feira (30), nos Jogos de Tóquio. Com uma atuação consistente, o brasileiro fez três arremessos que valeriam a segunda colocação, sendo o melhor deles o de 13,89m, na última tentativa.

Foram três lançamentos acima de 13,80m, o que permitiu que ele superasse com tranquilidade o italiano Oney Tapia, bronze com 13,60m. Mas não chegou perto de ameaçar a hegemonia do iraniano Mahdi Olad, que fez quatro arremessos acima dos 14 metros e venceu com 14,43m.

Um dos principais nomes do atletismo paralímpico brasileiro, Alessandro ganhou ouro no lançamento de disco e o bronze no arremesso de peso no Mundial de Dubai. Em 2019, no Parapan de Lima, ele faturou o ouro no lançamento de peso e no lançamento de disco, além de ter conquistado dois ouros no arremesso de peso e no lançamento de disco no Parapan de Toronto em 2015.

Alessandro, que é de Santo André (SP) e mora em Mauá (SP), completou 36 anos anteontem e perdeu a visão após contrair toxoplasmose, uma infecção que acontece por meio de um parasita. Ele ainda compete no lançamento do disco em Tóquio, sendo favorito ao ouro. O paulista é o atual campeão e recordista paralímpico e mundial. A prova será na quarta-feira (31) à noite pelo horário brasileiro.