PUBLICIDADE
Topo

Scheffer bate recorde nacional e vence 200m livre no José Finkel

Fernando Scheffer exibe a medalha de bronze que conquistou na natação nos Jogos Olímpicos de Tóquio - Thiago Diz/Divulgação
Fernando Scheffer exibe a medalha de bronze que conquistou na natação nos Jogos Olímpicos de Tóquio Imagem: Thiago Diz/Divulgação

13/08/2021 22h57

De volta ao Brasil após conquistar a medalha de bronze nas Olimpíadas de Tóquio, Fernando Scheffer voltou a triunfar nos 200m livre, agora no Torneio José Finkel. O nadador do Minas Tênis Clube venceu a prova, com a marca de 1min42s41, e estabeleceu um novo recorde brasileiro.

Além do título, o tempo alcançado pela atleta está abaixo do índice para o Mundial de piscina curta (25m) de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Murilo Sartori, que também esteve nos Jogos Olímpicos, ficou logo atrás e alcançou índice com 1min42s74.

A competição está sendo disputada até sábado (14), em piscina curta (25 m), na sede da Associação Bauruense de Desportos Aquáticos (ABDA), em Bauru, no interior de São Paulo, e vale como seletiva para formar a seleção brasileira para o Mundial, que acontece entre os dias 13 e 18 de dezembro.

"Claro que eu queria o recorde sul-americano da prova, mas foi bom. Importante ter também a companhia do Murilo e de outros nadadores que foram muito bem para que a gente forme um bom revezamento lá em Abu Dhabi, já que somos os atuais campeões", disse Scheffer à Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). Na última terça-feira, o nadador já havia vencido a prova dos 400m livre, também alcançando o índice para o Mundial.

Nicholas Santos foi o mais rápido nos 50m borboleta com 22s38. Aos 41 anos, o atleta (que já foi medalha de ouro no Mundial nos anos de 2012 e 2018) deve estar no evento do final do ano para tentar o tricampeonato da prova. Victor Baganha, de 19 anos, também nadou para o índice com 22s88. No naipe feminino da prova, Luana Ribeiro conquistou o índice por apenas um centésimo. A marca é 26s14, e a atleta do Minas Tênis Clube nadou 26s13.

Nathália Almeida, do Clube de Regatas do Flamengo, venceu os 400 m medley com 4min37s07 e garantiu outro índice. A nadadora, que fez parte do revezamento 4x200 m livre em Tóquio, já tinha as marcas dos 200 m medley e dos 400 m livre. Na versão masculina da prova, Brandonn Almeida, bronze no Mundial de 2018, nadou abaixo do índice e venceu com 4min06s84. Nos 100 m costas, Guilherme Guido alcançou mais uma marca para o Mundial de Abu Dhabi com 49s75. Gabriel Fantoni fez seu terceiro índice dentro do José Finkel com 50s05.

Ao todo, a seleção brasileira tem 20 vagas para o Campeonato Mundial de Natação, com seis delas reservadas para atletas femininas. A convocação ocorrerá após o final da competição. E a obtenção dos índices não garante a presença dos nadadores no Mundial. Será feita uma análise das marcas obtidas pelos atletas em relação ao resultado da mesma prova no Mundial de 2018, em Hangzhou (China).

** Com informações da Agência Brasil